Publicidade

Arquivo da Categoria Portsmouth

quarta-feira, 25 de julho de 2012 Portsmouth, Southampton | 15:43

A gangorra da costa sul

Compartilhe: Twitter

Há quatro anos, o Portsmouth conquistou a FA Cup. Na temporada seguinte, o Southampton foi rebaixado à terceira divisão. A grande rivalidade da costa sul da Inglaterra segue desequilibrada, mas hoje pende para o outro lado. Não existe mais aquele Porstmouth capaz de reunir Glen Johnson, Lass Diarra, Sulley Muntari e Jermain Defoe. O Southampton, que se limitava a formar jogadores e fracassar em campo, obteve dois acessos consecutivos e retornou à Premier League depois de sete anos.

A involução do Portsmouth está completamente relacionada ao caos administrativo. Contratações e folha salarial imprudentes, dívidas impagáveis e trocas sucessivas de proprietários levaram o clube do G10 do futebol inglês à beira da falência. Em duas das últimas três temporadas, o time perdeu pontos por entrar em concordata. A dedução de dez pontos em 2011-12 determinou a queda à terceira divisão. O cenário caótico, que se arrasta há três anos, chegou ao limite com outro rebaixamento.

Como no mapa, Southampton está novamente acima de Portsmouth no futebol

Um dos atuais administradores do Portsmouth, Trevor Birch afirmou à BBC que, “se não houver significativo progresso até 10 de agosto, a única opção será a falência”. Ao menos oito jogadores processam o clube por salários não pagos. Ironicamente, um deles é o nigeriano Nwankwo Kanu, autor do gol do título da FA Cup de 2008. O chefe-executivo da associação de jogadores profissionais da Inglaterra, Gordon Taylor, considera que a única maneira de o Portsmouth sobreviver é a mobilização de todas as partes: atletas, administradores e os possíveis novos proprietários (dois grupos estariam interessados).

Harry Redknapp, treinador da conquista da FA Cup, garantiu que conversaria com Kanu e fez um apelo aos credores, para que eles aceitem negociar e prorrogar a dívida, o que é necessário para uma sobrevida. “Se o clube fechar, aí é que não vão receber nenhum centavo”, ponderou Redknapp. Hoje, o Portsmouth tem sete jogadores no elenco que, em caso de sobrevivência, disputará a terceira divisão a partir de 18 de agosto.

Enquanto isso, o técnico do Southampton, Nigel Adkins, aproveita o novo orçamento do clube para reforçá-lo. Por ora, são cinco contratações para a Premier League, com destaque para o defensor Nathaniel Clyne, do Crystal Palace, o meia Steven Davis, do falido Rangers, e especialmente o atacante Jay Rodriguez, do Burnley. Rodriguez, que também interessava a Everton e Fulham, custou £7 milhões e transformou-se na transferência mais cara da história do Southampton.

Na temporada passada, o Portsmouth comemorou dois empates com o Southampton

Apesar dos necessários reforços ao elenco, a filosofia do Southampton é bem parecida com a do Norwich, que também obteve dois acessos consecutivos. As principais referências do grupo devem ser os mesmos jogadores que ajudaram o clube a progredir desde a disputa da terceira divisão em 2010-11. Rickie Lambert, Adam Lallana, o francês Morgan Schneiderlin e o brasileiro Guly do Prado tendem a seguir no comando.

Além do ótimo trabalho em campo, a constante produção de grandes jogadores ajudou o clube a reagir. Ao contrário do Portsmouth, que gastou muito dinheiro entre 2006 e 2008, o Southampton arrecadou bastante com as vendas de Theo Walcott, Gareth Bale e, mais tarde, Alex Oxlade-Chamberlain. Ao todo, foram £28 milhões, decisivos na estabilização do balanço financeiro e nos ajustes que definiram o retorno à primeira divisão.

Autor: Tags: , ,