Publicidade

Arquivo da Categoria Queens Park Rangers

sábado, 30 de abril de 2011 Queens Park Rangers | 15:36

E agora, Rangers?

Compartilhe: Twitter

O técnico Neil Warnock assumiu o QPR em março de 2010. Em um ano, foi da luta contra o rebaixamento a uma confortável promoção

Há três anos, Flavio Briatore prometeu que o Queens Park Rangers, então 20º colocado da segunda divisão inglesa, chegaria à Europa em 2012-13. O otimista Briatore não preside mais o clube, mas o antigo projeto ainda dá uma noção do que o QPR pode fazer nas próximas temporadas.

Hoje, o time londrino venceu o Watford por 2 a 0 fora de casa e garantiu o título da segunda divisão e a promoção à Premier League após 15 anos de espera. O sucesso, anunciado pela invasão de campo frustrada de cinco dias atrás, era praticamente certo desde setembro, quando os Rangers tomaram conta da liderança.

O QPR controlou o campeonato. A defesa sobra, com 30 gols sofridos em 45 jogos – o Swansea, segundo colocado no quesito, foi vazado 42 vezes. O fator que diferenciou definitivamente os Rangers dos outros foi Adel Taarabt, ex-flop do Tottenham em temporada brilhante. Aos 21 anos, o marroquino é o capitão e lidera o time em gols e assistências.

No entanto, uma análise mais detalhada do elenco e do aproveitamento (de 65%, bem inferior ao do Newcastle na temporada passada) ainda leva o QPR a crer que precisa de bem mais para fazer sucesso na Premier League. O grupo, muito bem conduzido pelo técnico Neil Warnock, foi moldado apenas para subir com conforto.

Por exemplo, o winger Routledge, destaque do Newcastle na segunda divisão, mas limitado a poucas chances na primeira, foi emprestado ao QPR e virou peça-chave. Para o clube se redimensionar de fato, o mais rico dos sócios, o indiano Lakshmi Mittal, vai ter de gastar.

Mittal é o melhor dos proprietários indianos. Afinal, os do Blackburn não estabeleceram um padrão muito alto

Com £24 bilhões nos cofres, Mittal tem poder financeiro equiparável ao de Mansour Al Nahyan, proprietário do Manchester City. Ele divide as ações com o chefe da Fórmula 1, o desinteressado Bernie Ecclestone, que pretende vender sua participação. Desde que o indiano chegou a Loftus Road, a aquisição mais cara foi a de Alejandro Faurlin*, que custou £3,5 milhões ao clube.

Proprietário de um terço dos Rangers, Mittal prometeu há dez dias que vai investir mais. “Precisamos melhorar a defesa (na verdade, talvez seja o setor menos carente) e de um bom goleador (de fato, não dá para entregar a responsabilidade a Helguson)”, disse ao Evening Standard. Ele não mencionou diretamente, mas também seria fundamental minimizar a dependência de Taarabt.

Nada indica que o QPR poderá cumprir a profecia de Briatore. Mesmo assim, uma temporada tranquila na elite seria a chave para o clube começar, de fato, a alimentar a ambição que se anunciou no fim de 2007, quando Mittal apareceu. Contratações para equilibrar o time e a manutenção da cobiçada estrela marroquina seriam passos importantes.

*O único empecilho à promoção do QPR é justamente a transferência de Faurlin. O clube é acusado de violar regra da Football Association ao envolver uma terceira parte no negócio com o Instituto de Córdoba. O West Ham já havia enfrentado o problema com as contratações de Tevez e Mascherano. Os Hammers foram multados em £5,5 milhões, mas não perderam pontos na Premier League.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 25 de abril de 2011 Championship, Curiosidades, Queens Park Rangers | 18:40

À moda Felipe Massa

Compartilhe: Twitter

Até quem não acompanha Fórmula 1 deve se lembrar da comemoração frustrada do pai de Felipe Massa em 2008, quando, após concluir a prova, o brasileiro perdeu o título para Lewis Hamilton. Hoje, os torcedores do Queens Park Rangers viveram situação parecida. Para garantir o título da segunda divisão e o acesso à Premier League com duas rodadas de antecedência, o QPR precisava vencer o Hull City em casa.

Os Rangers não passaram de um empate por 1 a 1. Mesmo assim, o placar de 2 a 2 entre Norwich e Derby County compensava o tropeço e dava a promoção ao clube londrino. A torcida ignorou o fato de o jogo em Norwich ainda estar em andamento e invadiu o campo para celebrar o retorno à Premier League após 15 anos. Foi aí que os Canaries marcaram o terceiro gol contra o Derby e frustraram a festa. As reações, no fim do vídeo, foram bem inusitadas. Olho no técnico Neil Warnock:

Ao contrário de Massa em 2008, a torcida ainda vai comemorar. Embora o QPR tenha falhado muito recentemente, a promoção é questão de tempo. Mesmo que os Rangers não pontuem nas duas últimas rodadas, o Cardiff, terceiro colocado, tem de tirar 13 gols de saldo para lhes roubar uma das vagas diretas na Premier League.

Cai o primeiro campeão inglês
O primeiro rebaixado à terceira divisão é o Preston, que começou a temporada agonizando sob o comando do técnico Darren Ferguson, filho de Sir Alex.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 21 de março de 2011 Championship, Jogadores, Queens Park Rangers | 20:14

O Conca do Queens Park Rangers

Compartilhe: Twitter

Taarabt corre atrás da bola enquanto todo mundo corre muito atrás do seu Queens Park Rangers

El Hamdaoui cobre a carência do Ajax pós-Suárez. Kharja chegou há pouco, porém já é nome importante no elenco da Inter. Chamakh tinha status de titular, mas fracassa no Arsenal. Como se vê, marroquinos têm aparecido muito nesta temporada não apenas pelo retorno de O Clone à telinha. Contudo, nenhum deles impressiona tanto quanto Adel Taarabt, do promissor londrino Queens Park Rangers, líder da segunda divisão.

Hoje, Taarabt foi nomeado o melhor jogador da Football League, que abrange a segunda, a terceira e a quarta divisões da Inglaterra. Aos 21 anos, o marroquino pode se orgulhar dos 15 gols e as 15 assistências nos 37 jogos que disputou no Championship – perdeu só o último, por problema familiar. O jovem participou, portanto, de metade dos 60 gols do QPR. Um autêntico MVP.

O curioso é que, apesar de muito novo, Taarabt já flopou na carreira. Revelado pelo francês Lens, foi uma das capturas do observador Damien Comolli para o Tottenham. Ao lado de Boateng, hoje no Milan, Younes Kaboul, que se recuperou e voltou, e tantos outros, ajudou a rotular os Spurs de cemitério de promessas.

Há quase um ano, Taarabt foi contratado definitivamente pelo ricaço QPR, que pagou ao Tottenham o irrisório valor de £1 milhão. Apesar de já ter atuado no Loftus Road por empréstimo em 2009-10, é agora, sob o treinador Neil Warnock, que ele realmente brilha. Atrás de Hulse ou Helguson, joga solto no 4-2-3-1, cria, marca gols e lidera o time em todos os quesitos ofensivos. O meia reconhece que Warnock mudou tudo. “Nunca terei outro técnico como este. Ele me trata como filho”, afirmou à BBC.

Como filho e líder, aliás. Depois da lesão do zagueiro Fitz Hall, Taarabt foi feito capitão e nunca mais largou a faixa. Mesmo com o clube cheio de dinheiro, reforçando-se muito em janeiro e abrindo nove pontos para o vice-líder Norwich, há quem chame o QPR de one-man team: muito dependente de Taarabt, tão importante quanto Conca no título brasileiro do Fluminense. Se ficar em Loftus Road, ele será desafiado a comandar os Hoops na próxima Premier League.

Autor: Tags: , , , , , , ,