Publicidade

Arquivo da Categoria Sem categoria

sábado, 14 de agosto de 2010 Sem categoria | 13:05

COMEÇOU. MAS ACABOU

Compartilhe: Twitter

Eu explico.

Foi dado o pontapé inicial na temporada 2010/2011 do campeonato inglês. Tottenham e City fizeram um grande jogo agora há pouco, mas, graças a novo goleiro do City (e da Seleção Inglesa) Joe Hart, o placar terminou 0 x 0.

Mas, ao contrário da Premiership, eu encerro aqui minha participação no blog. O dia tem somente 24 horas e, por isso, não me sobra a quantidade necessária de tempo para dar a devida atenção a este blog. Sendo assim, me despeço e já aviso que, sempre que possível, pretendo estar por aqui, em edições extraordinárias. Para aqueles que curtem aquela coisa chamado twitter, me sigam no @futebolingles. Pretendo, através desse microblog, dar dicas das boas matérias, vídeos e qualquer outra curiosidade que encontrar sobre a Premiership. 

De saideira, um resumão da situação dessa nova temporada.

TÉCNICOS NOVOS

Fulham
Mark Hughes, no lugar de Roy Hodgson (Liverpool)

Liverpool
Roy Hodgson (ex-Fulham), no lugar de Rafa Benitez (Inter)

West Ham
Avram Grant (ex-Portsmouth), no lugar de Zola.

Aston Villa
Martin O´Neill pediu demissão a cinco dias do início do campeonato por não concordar com a política de (falta de) contratações e venda de jogadores. Ah, se o Hodgson não tivesse assinado.

AS TRANSFERÊNCIAS MAIS IMPORTANTES… so far

ARSENAL
Chegaram:
Laurent Koscielny – Lorient – £8.5m
Marouane Chamakh – Bordeaux – Free

Saíram:
Eduardo – Shakhtar Donetsk – £6m
Sol Campbell – Newcastle United – Free
Fran Merida – Atletico Madrid – Free
Philippe Senderos – Fulham – Free
William Gallas – Dispensado
Mikael Silvestre – Dispensado

ASTON VILLA
Saíram:
Nicky Shorey – West Bromwich Albion – £1.5m
Wilfred Bouma – Dispensado

BIRMINGHAM CITY
Chegaram:
Ben Foster – Manchester United – £6m
Nikola Zigic – Valencia – £6m

Saíram:
Christian Benitez – Santos Laguna – Free

BLACKBURN ROVERS
Chegaram:
Mame Biram Diouf – Manchester United –  Empréstimo

Saíram:
Steven Reid – West Bromwich Albion – Free

BLACKPOOL
Chegaram:
Craig Cathcart – Manchester United – £500.000
Marlon Harewood – Aston Villa – Free

BOLTON WANDERERS
Chegaram:
Marco Alonso – Real Madrid – £1.6m
Robbie Blake – Burnley – Free
Ivan Klasnic – Nantes – Free
Martin Petrov – Manchester City – Free

CHELSEA
Chegaram:
Ramires – Benfica – £18.2m
Yossi Benayoun – Liverpool – £5m
Matej Delac – Inter Zapresic – £2.7m
Tomas Kalac – Sigma Olomouc – não divulgado

Saíram:
Ricardo Carvalho – Real Madrid – £6.6m
Miroslav Stoch – Fenerbahce – £4.95m
Scott Sinclair – Swansea City – £500.000 podendo chegar a £1.2m
Deco – Fluminense – não divulgado
Michael Ballack – Bayer Leverkusen – Free
Juliano Belletti – Fluminense – Free
Joe Cole – Liverpool – Free

EVERTON
Chegaram:
Magaye Gueyep – Strasbourg – £900.000
Joao Silva – Desportivo Das Aves – £500.000
Jermaine Beckford – Leeds United – Free
Ján Mucha – Legia Warsaw – Free

Saíram:
Lukas Jutkiewicz – Coventry City – £1m
Dan Gosling – Newcastle United – Free

FULHAM
Chegaram:
Jonathan Greening – West Bromwich Albion – Free
Philippe Senderos – Arsenal – Free

Saíram:
Chris Smalling – Manchester United – £10m
Erik Nevland – Viking – Free

LIVERPOOL
Chegaram:
Christian Poulsen – Juventus – £4.5m podendo chegar a £5.5m
Danny Wilson – Rangers – £2m
Jonjo Shelvey – Charlton Athletic – £1.7m
Joe Cole – Chelsea – Free
Milan Jovanović – Standard Liege – Free

Saíram:
Yossi Benayoun – Chelsea – £5m
Albert Riera – Olympiacos – £3.37m
Philipp Degen – Stuttgart –  Empréstimo

MANCHESTER CITY
Chegaram:
Yaya Toure – Barcelona – £28m
David Silva – Valencia – £24m
Aleksandar Kolarov – Lazio – £16m
Jerome Boateng – Hamburg – £11m

Saíram:
Javier Garrido – Lazio – £2.5m
Valeri Bojinov – Parma – não divulgado
Martin Petrov – Bolton – Free
Nedum Onuoha – Sunderland –  Empréstimo
Benjani Mwaruwari – Dispensado
Sylvinho – Dispensado

MANCHESTER UNITED
Chegaram:
Chris Smalling – Fulham – £10m
Bebe – Vitoria Guimaraes – £7.4m
Javier “Chicharito” Hernandez – Chivas – £6m

Saíram:
Ben Foster – Birmingham City – £6m
Craig Cathcart – Blackpool – £500.000
Zoran Tosic – CSKA Moscow – não divulgado
Mame Biram Diouf – Blackburn Rovers –  Empréstimo

NEWCASTLE UNITED
Chegaram:
James Perch – Nottingham Forest – £1.5m
Sol Campbell – Arsenal – Free
Dan Gosling – Everton – Free

Saíram:
Nicky Butt – Dispensado

STOKE CITY
Chegaram:
Kenwyne Jones – Sunderland – £5m

Saíram:
Andy Griffin – Reading – £250.000
Amdy Faye – Dispensado

SUNDERLAND
Chegaram:
Marcos Angeleri – Estudiantes – £2m
Simon Mignolet – Sint Truidense – £2m
Titus Bramble – Wigan Athletic – £1m
John Mensah – Lyon –  Empréstimo
Nedum Onuoha – Manchester City –  Empréstimo

Saíram:
Kenwyne Jones – Stoke City – £8m
Lorik Cana – Galatasaray – £5m
Daryl Murphy – Celtic – £1.5m
Marton Fulop – Ipswich Town – £750.000

TOTTENHAM HOTSPUR
Chegaram:
Sandro Raniere – Internacional – £6m podendo chegar a £10m

Saíram:
Adel Taarabt – Queen Park Rangers – £1m

WEST BROMWICH ALBION
Chegaram:
Nicky Shorey – Aston Villa – £1.5m
Boaz Myhill – Hull City – £1.5m
Gabriel Tamas – Auxerre – £800.000
Pablo Ibanez – Atletico Madrid – Free
Stephen Reid – Blackburn – Free

Saíram:
Jonathan Greening – Fulham – Free

WEST HAM UNITED
Chegaram:
Pablo Barrera – UNAM Pumas – £4m
Winston Reid – Midtjylland – £3m
Frederic Piquionne – Lyon – £1m
Thomas Hitzlsperger – Lazio – Free
Tal Ben Haim – PortsmSaíram:h – Empréstimo

Saíram:
Guillermo Franco – Dispensado
Ilan – Dispensado

WIGAN ATHLETIC
Chegaram:
Mauro Boselli – Estudiantes – £6m
Ronnie Stam – FC Twente – £3m
James McArthur – Hamilton Academicals – £500.000

Saíram:
Titus Bramble – Sunderland – £1m
Mario Melchiot – Umm Salal – Free
Jason Koumas – Cardiff City –  Empréstimo
Jonathan RSaíram:ledge – Hamilton Academicals –  Empréstimo
Olivier Kapo – Dispensado
Richard Kingson – Dispensado
Paul Scharner – Dispensado

WOLVERHAMPTON
Chegaram:
Steven Fletcher – Burnley – £6.5m
Stephen Hunt – Hull City – £3m
Steven Mouyokolo – Hull City – £2.5m
Jelle van Damme – Anderlecht – £2.5m
Adlène Guedioura – Charleroi – £2m

Saíram:
Andrew Surman – Norwich City – £1.2m
Chris Iwelumo – Burnley – £500.000

NA LIGA EUROPA

Entrando já na terceira rodada do qualifier, o Liverpool eliminou com um duplo 2-0 o Rabotnicki Kometal, equipe da Macedônia que conta com seis brasileiros. Lucas e Diego Cavalieri jogaram ambos os jogos e N´Gog foi o destaque marcando três dos quatro gols da equipe.

Agora, na quarta e última rodada eliminatória antes da fase de grupos, Man City e Aston Villa entram em cena. Os Reds pegam o turco Trabzonspor e o City enfrenta o romeno Timisoara. Ambos jogam a primeira partida em casa. O Villa tem o Rapid Vienna pelo caminho e faz a primeira partida fora. Jogos de ida serão no dia 19 e a volta no dia 26 de agosto.

O Portsmouth, como você pôde perceber, apesar de ter conquistado a vaga da Liga Europa com o vice-campeonato da FA Cup, acabou perdendo o direito de disputar a competição por ter perdido, no meio do seu turbulento processo de intervenção, o prazo de requisição da licença da Uefa. O Liverpool agradece.

NA CHAMPIONS LEAGUE

O Tottenham ainda precisa garantir sua vaga para se juntar aos ingleses Chelsea, Man United e Arsenal na fase de grupos da Liga dos Campeões. Para isso o time de Londres precisa passar pelo Young Boys, da Suíça. Primeiro jogo fora, dia 17 ou 18 de agosto.

A SELEÇÃO

Com Fabio Capello mantido no comando da Seleção, os ingleses iniciaram a preparação rumo à Euro 2012, torneio que não conseguiram classificação na edição passada. Os Three Lions bateram a Hungria, de virada, em Wembley, com dois gols e Gerrard (aliás, dois belos gols). Apenas dez jogadores que foram à Africa estavam na lista. King, Upson, Lennon, Joe Cole, Defoe e Crouch não foram chamados. Paul Robinson e Wes Brown resolveram pendurar as chuteiras internacionais e esnobaram a convocação. Ben Foster se machucou e Capello teve que chamar dois desconhecidos para a reserva de Joe Hart. Sentaram no banco Scott Loach, goleiro do Watford, e, acreditem, Frankie Felding, quarto goleiro do Blackburn Rovers. Felding disputou a QUARTA DIVISÃO pelo Rochdale na temporada passada. Que situação!

GOLEIROS

Foster (Birmingham, cortado por contusão)
Hart (Manchester City)
Robinson (Blackburn)
(Fim da linha para Rob Green e David James?)

DEFESA

Brown (Manchester United, )
Cahill (Bolton)
A Cole (Chelsea)
Dawson (Tottenham)
Gibbs (Arsenal)*
Jagielka (Everton)
Glen Johnson (Liverpool)
Terry (Chelsea)

MEIO CAMPO

Barry (Manchester City)
Gerrard (Liverpool)
Adam Johnson (Manchester City)
Lampard (Chelsea)
Milner (Aston Villa)
Young (Aston Villa)
Walcott (Arsenal)
Wilshere (Arsenal)*

ATAQUE

Bent (Sunderland, cortado por contusão)
Carlton Cole (West Ham)
Rooney (Manchester United)
Zamora (Fulham)*

*Estreantes

A Inglaterra está no grupo G das Eliminatórias da Euro2012 e seus adversários serão: Suíça, Bulgária, País de Gales e Montenegro. A estreia será no dia 3/9, contra os búlgaros, em Wembley.

NOVA ERA

O Liverpool trocou seu patrocinador da camisa. Depois de 19 anos, saiu a Carlsberg e entrou o banco Standard Chartered. O Man United também trocou a problemática e não tão tradicional assim AIG pela Aon (consultora de risco e capital humano zzzzzzzzzzzz…).

Bom, é isso. Foi bom enquanto durou. See you

Autor: Tags:

domingo, 11 de julho de 2010 Sem categoria | 12:04

INGLATERRA NA FINAL

Compartilhe: Twitter

E quem disse que os ingleses não estariam na final se enganaram. Howard Webb, aquele sargento (de licença) da polícia de South Yorkshire apitará a final de daqui a pouco. Além dele, mais dois ingleses estarão no comando das bandeiras: Michael Mullarkey e Darren Cann.

Além da honra de apitar a final, Webb pode se gabar de ser o único árbitro da história desse planeta a ter apitado uma final de Champions League e de Copa do Mundo na mesma temporada.

A pergunta que vem à cabeça é: “mas ele é tão bom assim?”. Na minha modesta opinião, Webb é um árbitro que comete os mesmos erros técnicos da maioria dos juízes, mas sua postura e autoridade – por causa do seu físico e, talvez, treinamento policial – estão muito acima da média. Ele é um árbitro menos “pressionável” que os outros e isso ajuda muito. Merece estar lá.

Não é qualquer um que intimida o sujeito (foto AP)

.
Webb, tinha apenas dois anos de idade quando o último inglês apitou uma final de Copa do Mundo. Foi Jack Taylor, em 1974, no jogo entre Holanda e Alemanha. E o cara teve peito. Na casa dos alemães, Taylor marcou um pênalti para os holandeses com menos de dois minutos de jogo, sem a Alemanha ter tocado na bola.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 28 de junho de 2010 Sem categoria | 01:08

O BRASIL É LOGO AQUI

Compartilhe: Twitter

- Pô, sacanagem. Eu nem era nascido em 66!

.
Como diria Fernando Vannucci, “os craques resolveram não jogar, isso é verdade…”. E é fim de Copa para os Three Lions. A Inglaterra sofre agora em dobro. Como se o pobre futebol apresentado em praticamente todas as quatro partidas da Copa (um pouco menos contra a Eslovênia) não fosse suficiente para fazer o torcedor inglês se lamentar, um bandeirinha resolve vingar 1966 cometer o erro mais grosseiro da história das Copas (atrás daquele gol de mão do Maradona) e tira as mínimas chances de reação que English Team ainda tinha de sair vitorioso.  

(Foto Getty Images)

O jogo em poucas palavras. A Alemanha entrou muito melhor na partida. O time inglês parecia o mesmo do confronto contra a Argélia. Todo mundo amarrado e com medo. Os alemães passeavam. Marcaram o primeiro gol, marcaram o segundo, praticamente sem resistência inglesa. O gol de Upson saiu meio por acaso. Uma bola burocrática levantada na congestionada área alemã acabou chegando na cabeça desmarcada do zagueiro dando aos ingleses um gol que eles não mereciam, mas que mudou a partida. Daí – 37’ do 1º tempo – para frente, os ingleses cresceram e passaram a jogar de igual para igual, como deveria ter sido desde o início. O gol de Lampard, não validado, veio na seqüência. Não é difícil imaginar que esse gol de empate  mudaria rumo da partida, não só taticamente, mas psicologicamente também. O terceiro gol alemão veio num contra-ataque fulminante depois de uma bola perdida por Barry dentro da área alemã. Com 2 x 2 no placar, estariam os ingleses tão expostos? Certamente não. Depois do terceiro, que saiu aos 22´ do 2º, o jogo voltou ao que era no início. Domínio total alemão. O quarto veio dois minutos depois em outra falha de Barry.

O terceiro gol alemão, de Müller, que liquidou os ingleses (foto Getty Images)

.
No duelo entre o mais velho time inglês da história contra o mais jovem time alemão, os garotos venceram.

Já não são poucos os que pedem pela cabeça de Capello. O técnico italiano já disse que não pede demissão. Caso seja demitido, a multa a ser paga pela Federação Inglesa gira em torno de £10 milhões.

AS PARTICIPAÇÕES INGLESAS 

1950 eliminada na 1 ª fase
1954 eliminada nas quartas
1958 eliminada na 1 ª fase
1962 eliminada nas quartas (Brasil)
1966 campeã
1970 eliminada nas quartas (Alemanha Ocidental)
1974 não se classificou
1978 não se classificou
1982 eliminada na 2ª fase
1986 eliminada nas quartas (Argentina, gol de mão)
1990 eliminada nas semis (Alemanha Ocidental, pênaltis)
1994 não se classificou
1998 eliminada nas oitavas (Argentina, pênaltis)
2002 eliminada nas quartas (Brasil)
2006 eliminada nas quartas (Portugal, pênaltis)
2010 eliminada nas oitavas (Alemanha) 

Bom, chega de blá-blá-blá, vamos ao que interessa. Primeira rodada do campeonato inglês,
14 de agosto, já começa com Liverpool x Arsenal:

> Aston Villa x West Ham

> Blackburn x Everton  

> Blackpool x Wigan   

> Bolton x Fulham   

> Chelsea x WBA   

> Liverpool x Arsenal   

> Man Utd x Newcastle   

> Sunderland x Birmingham   

> Tottenham x Manchester City   

> Wolves x Stoke City

Autor: Tags: , , ,

domingo, 27 de junho de 2010 Sem categoria | 13:14

SEE YOU IN BRAZIL!

Compartilhe: Twitter

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 24 de junho de 2010 Sem categoria | 10:48

DUAS GUERRAS E UMA COPA

Compartilhe: Twitter

Abaixo, segue a boa dica do Claudio. Um comercial sul-africano de uma empresa de telecomunicações postado em 2009 acertou na mosca.
.

Autor: Tags: , , , , , ,

Sem categoria | 01:08

O HEROI DISCRETO

Compartilhe: Twitter

Imagina se o esloveno chuta essa bola (foto Getty Images)

.

Sem dúvida, as coisas melhoraram. A Inglaterra venceu, jogou bem melhor que nos dois primeiros jogos e chegou a lembrar o time forte e seguro que passeou pelas Eliminatórias. A equipe teve várias chances de ampliar o placar e o 1 x 0 não refletiu a superioridade inglesa diante dos eslovenos.

No entanto, o herói da partida foi um jogador que passou despercebido durante 98% do jogo. Matthew Upson substituiu Carragher (ou Ledley King, ou Rio Ferdinand). Ao contrário de seu companheiro de zaga John Terry, o zagueiro do West Ham fez uma partida discreta, mas foi ele quem evitou a tragédia. A eliminação inglesa poderia ter acontecido com um gol esloveno aos 45’ do 2º tempo. Depois de uma troca de passes, Johnson fez o desarme e a bola sobrou para Matavz, dentro da área, de frente para o gol. Upson esticou-se por baixo, chegou primeiro e manteve os Three Lions na Copa, pelo menos até domingo.

As atuações de Milner e John Terry também merecem destaque. O meio-campo do Aston Villa, mesmo atuando pelo lado direito – ao invés do esquerdo, onde costuma jogar -, foi um leão na defesa e ainda deu excelente assistência no gol de Defoe. Terry esteve no seu melhor. Depois da bronca que levou de Capello pela mini-insurreição, o zagueiro precisava de uma atuação de gala para limpar sua barra e conseguiu. Além de bloquear duas conclusões perigosíssimas dos eslovenos, Terry ainda quase marcou para sua equipe. Seu grande momento foi um carrinho de cabeça que não chegou a funcionar, mas mostrou seu nível de comprometimento.

Que os ingleses não se empolguem muito com o time. A vitória de ontem esteve por um fio. Se não fosse o pé direito de Upson, a Inglaterra estaria afundada na mais profunda depressão. A boa partida feita pelos ingleses seria esquecida para sempre. Só se falaria da humilhante volta para casa na 1ª fase da Copa por causa de um gol tomado ao 45′ do 2º tempo.

Agora, é a vez dos alemães, eternos rivais. O confronto é duríssimo, mas perder agora já não é mais tão vexatório assim.

Com a vaga de Heskey, Jermain Defoe entrou e não decepcionou (foto Getty Images)

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 23 de junho de 2010 Sem categoria | 15:37

GOD SAVE THE BEER

Compartilhe: Twitter

Capello abraça John Terry: "Te considero pra caramba" (foto Getty Images)

.
Capello revelou, na coletiva após a vitória de 1 x 0 sobre a Eslovênia, o segredo para o time inglês recuperar o espírito brigador e reencontrar o bom futebol:

“Ontem à noite, eles beberam cerveja. E eu vi o time jogar com o espírito que havíamos perdido nos jogos antes desse. A performance foi realmente boa e criamos várias chances de marcar o segundo gol.”

Autor: Tags: , , , , ,

Sem categoria | 00:12

SHOULD I STAY OR SHOULD I GO?

Compartilhe: Twitter

Depois de cinco dias bastante tumultuados, a Inglaterra vai a campo hoje contra a Eslovênia vestindo vermelho. Somente a vitória é garantia de permanência na Copa*.

Recapitulando.

Na sexta-feira passada, o English Team empatou com a fraca Argélia em 0 x 0 mostrando um futebol patético. Rooney saiu de campo reclamando da torcida que, por sua vez, vaiou o próprio time (coisa rara em se tratando de Seleção Inglesa). Depois da chuva de críticas da imprensa, John Terry resolveu abrir a boca. Na entrevista coletiva do domingo, JT declarou que estava ali em nome dos jogadores e que eles  iriam, na reunião marcada para aquela noite, não somente ouvir Capello, mas também exigir mudanças. Segundo o ex-capitão, o meia Joe Cole deveria estar no time (como titular ou entrando durante as partidas) e Rooney deveria jogar na frente, no lugar de Heskey. Ao ser questionado sobre a possibilidade de Capello não gostar de sua atitude, Terry foi seco: “Se ele não gostar? E daí?”.

Segundo Terry, essa pequena insurreição começou algumas horas depois do empate contra a Argélia. O próprio Terry havia pedido ao auxiliar Franco Baldini que liberasse a cerveja depois da partida. E entre pints, um grupo formado por JT, Lamps, Wazza, Aaron, Jamo, Crouchy, Jonno, Jamie e Stevie (assim JT descreveu um por um), as questões foram discutidas.

O problema, ao que parece,  é que “o grupo” não havia autorizado a intimidada pública a Capello e Terry ficou isolado (ou quase isso). No dia seguinte, com o rabo no meio das pernas, o zagueiro do Chelsea teve que pedir desculpas. Lampard tentou minimizar o fato, Capello disse que Terry havia cometido “um grande erro”, mas, ao contrário da francesa, a crise inglesa foi controlada – ou adiada.

John Terry: sem papas na língua (foto Getty Images)

Enfim, posto isso, hoje os Three Lions entram em campo (por pressão do “grupo” ou não) com algumas mudanças. Segundo jornalistas que acompanharam o treino de ontem, Rooney assumirá o comando do ataque, na companhia de Defoe – Heskey, finalmente, vai para o banco. Lennon também deve perder a posição e, na falta de Theo Walcott (eu queria ele nesse time), Milner deve jogar pela direita. Joe Cole corre por fora. Upson fica com a vaga do suspenso Carragher. Portanto:

Jamo
Jonno, Upson, JT, Ash
Lamps, Barry
Milner, Gerro
Wazza e Defoe   

Como já disse, o time jogará de uniforme todo vermelho como somente aconteceu em quatro vezes na história. Duas na Copa de 62 (4 x 0 sobre o Peru e 0 x 0 contra a Bulgária), em um amistoso em 63 (4 x 2 sobre a Tchecoslováquia) e outro em 70 (3 x 1 sobre a Bélgica). Portanto, um uniforme pé-quente.

*Caso os Estados Unidos empatem em 0 x 0, um empate dos ingleses em 2 x 2 levará  a decisão para o sorteio. Empates de 3 x 3 para cima dão a vaga aos ingleses.

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 19 de junho de 2010 Sem categoria | 11:08

MELHORA OU VAI EMBORA

Compartilhe: Twitter

 

“Nice to see your home fans booing you. That’s what loyal support is… (for fuck´s sake).”
É bom ver seus próprios torcedores te vaiando. Isso que é torcida fiel… (o palavrão aqui fica à sua escolha).

As imagens acima são a síntese do que foi Inglaterra 0 x 0 Argélia. Rooney deixa o campo reclamando das vaias que a equipe recebe da própria torcida inglesa. Em nenhuma das duas partidas da Copa até agora, o time de Capello mostrou sombra da consistência que apresentava nas Eliminatórias e amistosos. A apatia e o medo tomaram do English Team. O próximo jogo será contra a Eslovênia e só a vitória serve para que os ingleses continuem na África do Sul.

Pensei em dar nota para a atuação dos Three Lions, mas não vou ter esse trabalho. Basicamente, a defesa não esteve mal, muito porque a Argélia se contentou com o empate. Ashley Cole foi eleito o melhor jogador da partida. David James, estreando em Copa do Mundo apesar dos seus 39 anos, foi pouco exigido. Do meio para a frente, acho que só Barry, voltando de contusão, e Gerrard, que mostrou vontade de jogar futebol, merecem algum crédito.

Carragher levou seu segundo cartão amarelo e está de fora da próxima partida. Com isso, Capello vai precisar usar o terceiro zagueiro reserva. Depois que o titular Rio Ferdinand machucou o joelho, Ledley King entrou em seu lugar e teve um problema na virilha. Agora, com a suspensão de Carragher, Matthew Upson deve ir para o jogo. Só para lembrar, foi a primeira vez, nos últimos oito jogos de Copa, que a Argélia termina uma partida sem levar gols.

O IMPACIENTE INGLÊS

Confirmando relatos do fraco esquema de segurança dessa Copa do Mundo, um torcedor inglês invadiu o vestiário da equipe para insultar os jogadores da equipe. E um fato torna o incidente ainda mais grave. Minutos antes, os príncipes William e Harry, que assistiram a partida ao vivo no estádio Green Point, estiveram no mesmo vestiário para mostrar apoio aos atletas.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 18 de junho de 2010 Sem categoria | 12:32

SAI O VERDE, ENTRA O MADURO

Compartilhe: Twitter

A imprensa inglesa está cravando que David James, 39 anos, será o goleiro daqui a pouco na partida da Inglaterra contra a Argélia. Com isso, Robert Green, depois da falha contra os Estados Unidos, vai pro banco.

Será a segunda vez que os Three Lions usam dois goleiros numa Copa do Mundo. A primeira foi em 1970. O titular Gordon Banks ficou doente e não pôde jogar contra a Alemanha, pelas quartas-de-final. Em seu lugar entrou Peter Bonetti, que não substituiu Banks à altura.

Green foi o 10º goleiro ingles a jogar uma Copa do Mundo. James será o 11º.
1950: Bert Williams
1954: Gil Merrick
1958: Colin McDonald
1962: Ron Springett
1966: Gordon Banks
1970: Gordon Banks, Peter Bonetti
1982: Peter Shilton
1986: Peter Shilton
1990: Peter Shilton
1998: David Seaman
2002: David Seaman
2006: Paul Robinson

Outra coisa, jornalistas presentes ao treino da Inglaterra puderam assistir a preparação dos goleiros e notaram Robert Green um pouco nervoso, inclusive cometendo falhas parecidas com a aquela da partida contra os EUA – eu ainda acho que um pouco da culpa é da Jabulani. E segundo esses jornalistas, Joe Hart foi, de longe, o melhor dos três.

Se Hart, por acaso, jogar a próxima partida, será aquinta vez que uma seleção usa três goleiros na mesma Copa.

O time de Capello, com a entrada de James e a volta de Gareth Barry:

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última