Publicidade

Posts com a Tag comentários da rodada

segunda-feira, 10 de maio de 2010 Sem categoria | 00:43

CAMPEÃO CENTENÁRIO

Compartilhe: Twitter

Chelsea 8 – 0 Wigan 

Lampard, Terry e cia. levantam a taça (foto Getty Images)

.
Não falei que o tetra sairia? Chelsea sagrou-se campeão pela quarta vez na história (1955-2005-2006-2010). Pela primeira vez desde o Tottenham de 1962/1963, um clube marca mais de 100 gols numa temporada. A rede balançou 103 para os Blues. Drogba ficou com a artilharia. Ancelotti, em sua temporada de estreia, pode gabar-se de ter conquistado todos os 18 pontos disputados contra os outros três “grandes”. 

Na tarde de hoje, tudo conspirou a favor dos Blues. O primeiro gol saiu logo aos 5´ do 1º tempo, com Anelka, depois de passe de peito de Malouda (em impedimento invisível a olho nu). Logo depois, mais uma discutível colaboração da arbitragem. Lampard foi agarrado na área, mas também se jogou. O juiz, além do pênalti, ainda deu cartão vermelho para o zagueiro Caldwell e virtualmente encerrou a partida. Apesar da cara feia de Drogba, então empatado na artilharia com Rooney,  Lampard foi para a cobrança e Pollitt – tinha mais essa, era o terceiro goleiro do Wigan – não conseguiu evitar o gol. Dali em diante, foi um jogo de adultos contra crianças. E falando em crianças, Drogba conseguiu marcar o dele, ironicamente depois de um cruzamento de Lampard. E a coisa não parou por aí. O marfinense ainda marcou mais dois e ficou com a artilharia isolada do campeonato com 29 gols – é a terceira ”Golden Boot” em quatro temporadas. Lampard também foi o “artilheiro” em assistências, com 17, seguido de Fabregas com 15. 

FOTO 1: - Ele não deixou eu bater o pênalti. Vou chamar minha mãe. FOTO 2: - Drog, se você não chorar, depois do jogo te dou sorvete (fotos Getty Images)

.
Na 2ª etapa, o técnico Ancelotti mandou a campo dois jogadores em situações opostas. Belletti entrou no lugar de Ivanovic e fez, provavelmente, a sua última partida pelo clube de Londres. Já o sérvio Nemanja Matic, substituindo Ballack, fez seu segundo jogo e é uma das promessas da equipe para um futuro próximo.   

O Chelsea foi buscar o caneco com uma formação pra lá de ofensiva. Um 4-3-3 com Ballack de volante sendo o jogador mais recuado do meio-campo. Não é à toa que fizeram oito:
Cech
Ivanovic (Belletti), Alex, Terry e Ashley Cole
Ballack (Matic), Lampard, Malouda
Kalou (Joe Cole), Drogba e Anelka
 

Depois de receber a taça, os jogadores receberam as famílias no gramado. Terry posa para os fotógrafos ao lado da mulher Toni (oficial) e filhos (foto Getty Images)

  

Veja aqui a classificação completa campeonato..
. 

VEM MAIS POR AÍ?
Semana que vem, os Blues buscam o privilégio de se tornar a sétima equipe da história a conquistar o Double (liga + copa na mesma temporada). A final da FA Cup será no próximo sábado contra o Portsmouth, de Avram Grant.

Autor: Tags: , , , , , , ,

domingo, 9 de maio de 2010 Sem categoria | 23:51

O RESTO

Compartilhe: Twitter

Manchester United 4 – 0 Stoke
Com o gol do Chelsea logo aos 5’ do 1º tempo, só restava ao Manchester lutar pela artilharia de Wayne Rooney. Faltando 13 minutos e sem marcar, o artilheiro do Manchester pediu substituição deixando resto da Inglaterra apreensiva. Mesmo sem o título, a torcida dos Red Devils, que aproveitou a ocasião para mais uma vez protestar contra a família Glazer, proprietária do clube, pode comemorar quatro gols. Melhor que isso, os bem-humorados torcedores do Stoke comemoraram os oito do Chelsea. Boa sacada, não?

Arsenal 4 – 0 Fulham
O Fulham havia pedido para que o jogo fosse antecipado para sábado. A FA negou dizendo que todos os jogos deveriam ser no mesmo horário. O técnico Roy Hodgson, preocupado com a final da Liga Europa na quarta-feira, mandou  a campo um time cheio de reservas. Não deu outra. Goleada dos Gunners.

Aston Villa 0 – 1 Blackburn
Villa fica com a vaga na Liga Europa e o Blackburn, com a vitória, sobe para a metade de cima da tabela, em 10º lugar.

Burnley 4 – 2 Tottenham
De ressaca ainda pela conquista da vaga, os Spurs deixaram o Burnley (já rebaixado) virar o jogo. Gomes, machucado, não jogou.

Bolton 2 – 1 Birmingham
Pode-se dizer que, mesmo perdendo, o Birmingham conquistou o título dos pobres da Premiership. O time do técnico Alex McLeish ficou em 9º lugar (atrás de Chelsea, Man United, Arsenal, Liverpool, Tottenham, Man City, Aston Villa, Liverpool e Everton).

Everton 1 – 0 Portsmouth
Mesmo vencendo, o Everton foi o único dos mais abastados que saiu de mãos abanando.

Hull 0 – 0 Liverpool
Uma vitória daria ao Liverpool a 6ª posição e uma rodada a menos de Liga Europa. O incrível Hull, depois ascender à elite pela primeira vez na sua história e permanecer ali por dois anos, volta à Championship.

West Ham 1 – 1 Manchester City
O West Ham poderia subir uma posição com uma vitória. Não foi o caso.

Wolverhampton 2 – 1 Sunderland
O primeiro gol do francês Adlene Guedioura pelo clube foi também o gol da vitória dos Wolves.

Autor: Tags: ,

domingo, 2 de maio de 2010 Sem categoria | 21:08

GERRARD DERRUBA O MANCHESTER

Compartilhe: Twitter

Oops, foi sem querer querendo (foto Getty Images)

.
(atualizado na 2ª feira) Gerrard dá um passe milimétrico para Drogba marcar contra o Liverpool e o Manchester United perde o título. Parecia aqueles sonhos confusos e indecifráveis que temos de vez em quando.

Mas era tudo realidade. A lenda do Liverpool Steven Gerrard tentou uma atrasada de bola para Reina e acabou deixando o marfinense na cara do gol para colocar o Chelsea na frente. Sem poder de reação, os Reds perderam a partida – Lampard ainda ampliou na 2ª etapa -, mas evitaram que o Manchester United ultrapassasse o Chelsea em pontos na tabela e, consequentemente, o próprio Liverpool em número de títulos ingleses na história. Por pelo menos mais um ano, os dois maiores rivais da Inglaterra estarão com os mesmos 18 campeonatos cada.

Isso, é claro, se os Blues não se transformarem em Yellows na semana que vem contra o Wigan e entregarem o caneco para os Red Devils. Acho que nem o mais otimista dos rubro-mancunianos (se é que existe esse termo) ainda acredita no tetracampeonato. Para isso acontecer, o Chelsea precisa empatar seu jogo, em Stamford Bridge, e o Manchester United vencer o Stoke City, no Old Trafford.

Será? No way.

Liverpool 0 x 2 Chelsea
Não se pode dizer que o Liverpool entregou o jogo. Aquilani até acertou a trave, embora pareça ter ficado com medo de chutar em outro lance quando ficou cara a cara com Cech, ainda no 1º tempo. Mas o gol de Gerrard Drogba colocou as coisas no devido lugar. Depois dele, o Chelsea assumiu o comando do jogo e, não fosse por Reina, o placar teria sido bem mais elástico. Drogba igualou a marca de 26 gols de Wayne Rooney e agora também é o artilheiro do campeonato.

O resultado também deixa o Liverpool matematicamente de fora da Champions League. É a primeira vez desde 2003/2004 que um dos quatro times grandes ingleses (Man United, Chelsea, Liverpool e Arsenal) fica de fora do principal campeonato europeu. Na ocasião, o Newcastle havia tomado o lugar desse mesmo Liverpool. 

Para quem não entendeu o que estava escrito no uniforme do Liverpool, aqui vai a explicação. Nesse último jogo em Anfield como patrocinadora dos Reds, a Carlsberg resolveu homenagear a World Expo em Xangai e todo seu público da China escrevendo o nome da marca em chinês.  Essa somente a quinta marca da história a aparecer na camisa do Liverpool – antes da Carlsberg chinesa, veio a Carlsberg (desde 1992), a Candy, a Crown Paints e a Hitachi.

Sunderland 0 x 1 Manchester United
O belo gol de Nani – somente o 3º dele no campeonato – manteve os Red Devils respirando por aparelhos. O placar poderia ter sido mais confortável se Berbatov não tivesse desperdiçado algumas oportunidades. Rooney foi a campo e ficou os 90 minutos. Owen Hargreaves entrou nos acréscimos e tocou uma vez na bola, o suficiente para se dizer que ele voltou a jogar futebol, coisa que parecia impossível.

 

PREPARAÇÃO PARA FINAIS

Portsmouth 3 x 1 Wolverhampton
Sem dinheiro e sem perspectiva o Portsmouth consegue encontrar forças para lutar dignamente, e vencer. A capacidade do Fratton Park é de 20.700 lugares. Estiveram presentes ao jogo de ontem 19.200 torcedores. Ao final da partida, o técnico Avram Grant pegou o microfone e agradeceu o apoio da torcida durante toda a temporada. Já pensou se os caras aprontam para cima do Chelsea na final da FA Cup!

Fulham 3 x 2 West Ham
Além de manter o time no embalo para a final da Liga Europa contra o Atlético de Madrid, o Fulham ainda conseguiu três pontos que o colocam na metade de cima da tabela, algo valorizado por lá.

 

OUTROS JOGOS

Birmingham 2 x 1 Burnley

Stoke 0 x 0 Everton

 

Wigan 2 x 2 Hull
Hull matematicamente rebaixado. Geovanni volta para o Brasil?

Blackburn 2 x 1 Arsenal
Virada dos Rovers. Van Persie, se aquecendo para a Copa, fez o gol dos Gunners. Mais um howler do Fabianski.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

Sem categoria | 20:59

RESTA UMA

Compartilhe: Twitter

Manchester City 3 x 1 Aston Villa
Confronto de seis pontos por vaga na Champions deu o esperado, embora o Villa tenha saído na frente. Mas o City virou o jogo com dois gols em 90 segundos – um deles num pênalti duvidoso convertido por Tevez -, bem no finalzinho do 1º tempo. Bellamy ampliou com um golaço, tanto pela arrancada de Shaun Wright-Phillips no contra-ataque, quanto pela conclusão do galês no ângulo de Friedel. Com apenas um jogo pela frente, o Villa vai ter de se contentar com a Liga Europa novamente.

Tottenham 1 x 0 Bolton
Um torpedo de Huddlestone manteve os Spurs um pontinho a frente do City, o suficiente para que joguem pelo empate na partida entre as duas equipes  na quarta-feira. Apesar do placra apertado, os Spurs jogaram bem e poderiam ter feito mais gols. Bale, jogando novamente mais adiantado, esteve infernal. Gomes não foi muito exigido, fez apenas uma defesa difícil, mas o brasileiro deixou o campo com um problema na virilha. Seu reserva imediato, Cudicini, sofreu acidente de moto há alguns meses e, atualmente, é Ben Alnwick quem fica no banco. Nem por isso Harry Redknapp pensa em contratar um goleiro de emergência como fez o City. Mas que a torcida dos Spurs faz preces para a recuperação de Gomes, disso não tenho dúvida.

Enfim, quarta-feira tem Man City x Tottenham. É uma final de campeonato. O vencedor leva a vaga da Champions e uma boa grana. Não que isso seja importante para o City, mas é fundamental para que jogadores de alto nível aceitem uma transferência para Eastlands. No caso do Tottenham, a grana é importante sim, mas jogar a Champions depois de tanto tempo é o prêmio maior para quem ainda não tem chance de vencer a Liga.

Gomes machucou-se nos acréscimos e é dúvida para quarta-feira (foto AP)

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 26 de abril de 2010 Sem categoria | 08:35

OLHA O KALOU, ELE É PERIGOSO…

Compartilhe: Twitter

A briga no topo da tabela continua. Os dois primeiros colocados Chelsea e Man United disputam corpo a corpo quem chega na frente. Ambos jogam fora de casa na semana que vem.  Tudo pode acontecer, mas o menos provável é que o campeonato termine na próxima rodada. Para isso acontecer, os Blues teriam de vencer o perigoso Liverpool (possível), e os Red Devils precisariam perder do despretensioso Sunderland. Muito pouco provável. Já a troca de líderes é algo bem factível, não?

JOGOS DA 37ª RODADA (próximo domingo)
Liverpool x Chelsea
Sunderland x Man United

JOGOS DA 38ª (última) RODADA (9/5, domingo)
Chelsea x Wigan
Man United x Stoke

OLHA O KALOU… ELE É PERIGOSO
Chelsea 7 x 0 Stoke – Massacre! Até os 4 x 0 só tinha dado Kalou. O marfinense (cuidado, Dunga!) marcou três vezes e ainda sofreu o pênalti que Lampard converteu. Aí, inexplicavelmente, Ancelotti tirou o cara aos 25’ do 2º tempo. Se continuasse em campo, certamente, aumentaria sua conta. Nos dez minutos finais, Lampard (golaço), Sturridge e Malouda transformaram a goleada palatável em humilhação. A diferença do saldo de gols para o Manchester, que antes dessa rodada era de apenas três, agora aumentou para oito. Inacreditável, mas Drogba não marcou nenhum. Em compensação participou de três desses gols. (cuidado, Dunga!).

O VIRGEM DE 36 ANOS
Manchester United 3 x 1 Tottenham – Apesar de já estar com 36 anos e ter disputado mais de 20 campeonatos ingleses, Giggs nunca havia marcado um gol de pênalti na Premier League. Com ausência de Rooney – oficialmente ele sentiu a virilha, mas há desconfianças que o problema ainda seja o tornozelo -, Ferguson deixou a responsabilidade entre o galês e Nani. Giggs, mais velho e capitão, decidiu bater e não decepcionou, em nenhuma das duas cobranças. O primeiro pênalti de Giggs pelo United foi em um replay de FA Cup em 1992, contra o Southampton, e ele perdeu. Desde então, nunca mais.

A primeira penalidade do dia aconteceu depois que o bastante criticado Berbatov deu excelente passe de calcanhar para Evra, que havia passado mal no gramado um pouco antes, ser derrubado por Ekoto. King empatou de cabeça com falta em Carrick (não?) e colaboração de Rafael que inexplicavelmente não tirou em cima da linha. Cristiano Ron… ops, Nani desempatou a nove minutos do fim com  um belo toque por cima na saída de Gomes. O terceiro veio de um pênalti de Palacios no mesmo Nani, que também passaria mal um pouco depois.  Cuidado com esse português, Dunga!

Com o resultado, os Red Devils continuam sem perder para os Spurs em Old Trafford – desde 1989 isso não acontece. E agora são 67 jogos sem conseguir uma vitória fora de casa contra os quatro grandes ingleses.

A boa notícia é que Owen Hargreaves está vivo e esteve presente no banco de reservas. Outro que ressurgiu foi Aaron Lennon. Depois de cinco meses, o winger do Tottenham entrou no 2º tempo e deve ir à Copa.

OUTROS JOGOS DESSA RODADA
Bolton 2 x 2 Portsmouth
O contrato de empréstimo de Aruna Dindane previa que Lens receberia um pagamento de extra de 4 milhões caso o marfinense atingisse seu 22º jogo na temporada. Vendo  a situação precária do Portsmouth, o Lens finalmente abriu mão do dinheiro e Dindane pode jogar.  Depois de estar perdendo por 2 x 0, o Pompey empatou a partida. Os dois gols foram dele.

Dindane também vai a campo na final da FA Cup.

Hull City 0 x 1 Sunderland
Geovanni jogou os 90 minutos e até sofreu um pênalti, que Bullard chutou na trave. Mas um gol de Bent (agora são 24) virtualmente rebaixou o Hull City para a 2ª divisão. Para que isso não aconteça, os Tigers precisam vencer as duas partidas que faltam, torcer para os Hammers perderem as duas e ainda tirar uma diferença de saldo de 23 gols. Ou seja, Hull rebaixado.

West Ham 3 x 2 Wigan Athletic
Ilan marcou de novo e agora os Hammers estão praticamente assegurados na Premiership da temporada que vem (leia comentário de Hull x Sunderland). O brasileiro marcou 3 gols nos últimos quatro jogos dos Hammers. Apesar de começar jogando apenas quatro vezes desde que chegou em fevereiro, em termos práticos, seus gols renderam cinco pontos a mais ao seu time – um gol foi no empate de 2 x 2 contra o Everton, no finalzinho; outro foi na vitória de 1 x 0 sobre o Sunderland e o de ontem. Além desses, Ilan também marcou em sua estréia, na derrota para o Burnley por 2 x 1.

Wolverhampton 1 x 1 Blackburn
Loucura em Wolverhampton. O resultado garantiu os Wolves na 1ª divisão e a torcida invadiu o campo no final do jogo de tão feliz.

Arsenal 0 x 0 Manchester City
O pior jogo da temporada. Os últimos minutos do lance-a-lance do The Guardian resumem bem o que foi a partida:

90 min: Vamos ter oito minutos de acréscimo nisso.
90 min +2: Van Persie arrisca um chute que passa muito alto e muito longe. Seis minutos para acabar, tempo que nunca voltará uma vez desperdiçado.
90 min +3: Você jamais terá esse minuto de volta.
90 min +4: E não vai ter esse também.
90 min +5: Ou esse. Já era, pra sempre. Levando com ele muitos dos nossos sonhos e esperanças.
90 min +6: Outros 60 segundos, pfft, que se vão para o espaço celeste.
90 min +7: Em outros 60 segundos, nós todos estaremos 60 segundos mais perto da morte. Mas o lado bom é que isso que vemos aqui estará terminado. Negócio bom em qualquer língua.

De interessante, só a entrada de ex-gunner Adebayor sob vaias ensurdecedoras do Emirates (por causa da comemoração de gol em frente à torcida do Arsenal no 1º turno).  E de dramático, só a contusão de Shay Given, que deslocou o ombro. Imagina se a Irlanda estivesse na Copa. Seria melhor nem ir.

Aston Villa 1 x 0 Birmingham
Golzinho de pênalti de Milner aos 38’ do 2º decidiu o derby de Birmingham e mantém o Aston Villa vivo na disputa pela vaga da Champions.

Burnley 0 x 4 Liverpool
Os Reds possuem façanhas históricas em seu currículo, mas a vaga da Champions, apesar de parecer perto – só dois pontinhos os separam da quarta colocação – e matematicamente possível, é um sonho distante demais. Esqueça. No ano que vem tem mais. Gerrard marcou dois ontem. O resultado rebaixou o Burnley.

Everton 2 x 1 Fulham
Arteta marcou de pênalti no finalzinho e garantiu os três pontos que já não servem para muita coisa.

A DISPUTA PELA VAGA DA CHAMPIONS
Seis partidas, sendo duas em confronto direto, definirão o quarto colocado da Premierhip: Villa x Man City; Tottenham x Bolton; City x Tottenham; Villa x Blackburn; Burnley x Tottenham; West Ham x City

A tarefa do Aston Villa é a mais difícil. Terá que vencer o Man City, em Manchester, e torcer para que o Tottenham perca pontos. Tottenham e Man City só dependem de si.

– Aston Villa (64 pontos, 2 jogos pela frente)- City (fora) e Blackburn (em casa)

– Tottenham (64, 3 jogos pela frente) – Bolton (C), City (F) e Burnley (F)

– Man City (63, 3 jogos pela frente) – Villa (C), Tottenham (C) e West Ham (F)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 19 de abril de 2010 Sem categoria | 01:41

O DIABO VERMELHO ESTÁ VIVO

Compartilhe: Twitter

Abre o caixão que o morto deu sinal de vida! Pois é, todo mundo pensou que o título da Premiership já era do Chelsea. Uma vitória sobre os Spurs e uma derrota do United para o rival City eram prováveis e a diferença dos Blues para o vice-líder Man United ampliaria para sete pontos (com nove a serem disputados). Seria o fim. Mas aconteceu o oposto. Um gol de Scholes aos 49’ da etapa final levou os três pontos para o lado vermelho de Manchester. Mais tarde, o líder Chelsea tropeçaria em White Hart Lane contra o Tottenham. Para deixar ainda mais emocionante essa rodada, só faltava o Arsenal bater o Wigan, ameaçado de rebaixamento. Mas os Gunners pisaram na bola de novo e entregaram um jogo que tinham nas mãos.

PELO TÍTULO

CHELSEA:
– Stoke (em casa)
– Liverpool (fora)
– Wigan (em casa)

MAN UNITED:
– Tottenham (em casa)
– Sunderland (fora)
– Stoke (em casa)

A briga pela quarta vaga da Champions, a menos que um milagre aconteça, continua somente entre Man City e Tottenham. A vitória dos Spurs sobre o Chelsea e a derrota do City para os Red Devils devolveram ao time de Londres essa quarta colocação. Para eles, ainda faltam quatro rodadas.

PELA VAGA DA CHAMPIONS

TOTTENHAM
– Man United (fora)
– Bolton (em casa)
– Man City (fora)
– Burnley (fora)

MAN CITY
– Arsenal (fora)
– Aston Villa (em casa)
– Tottenham (em casa)
– West Ham (fora)

RESULTADOS DESSA RODADA
(valendo título)

Manchester City 0 x 1 Manchester United
No 1º turno, Michael Owen havia marcado aos 50 do 2º tempo e Mark Hughes reclamou demais que o árbitro deveria ter encerrado o jogo antes. Dessa vez, ainda faltavam 17 segundos quando Scholes colocou os Red Devils não só na frente do placar como também de volta à briga pelo título inglês. Dos dois times, o United parecia mais satisfeito com o resultado. Mas Scholes, como é comum nos volantes do time de Alex Ferguson, não se contentou apenas em defender. O volante de 35 anos, de contrato renovado antes da partida por mais uma temporada, foi ao ataque para marcar com uma cabeçada precisa.

Tottenham  2 x 1 Chelsea
Se não fosse Petr Cech, os Spurs teriam goleado. Só que, como quem não faz acaba levando, o Chelsea descontou aos 45’ do 2º tempo e acabou colocando fogo nos cinco minutos restantes de acréscimo. Mais uma boa partida de Gomes, que fez uma defesaça num chute de Lampard logo após o segundo gol de sua equipe. John Terry teve uma noite para ser esquecida. O árbitro marcou pênalti do inglês (não acredito que o toque de braço, se é que houve, tenha sido proposital) no primeiro gol convertido por Defoe. Depois no intervalo, discutiu com um torcedor na boca do túnel. Já no 2º tempo, levou dois amarelos em três minutos e foi expulso. No Tottenham, Bale jogou demais novamente. O garoto de 20 anos, contratado em maio de 2007 e que não jogou muito nas duas primeiras temporadas, parece ter achado o caminho. O baile em Paulo Ferreira foi tão grande no 1º tempo, que Ancelotti teve que substituir o português.

Wigan 3 x 2 Arsenal
Inacreditável! O Arsenal fez 2 x 0 e parou de jogar futebol. Não foi para cima para tentar aumentar seu saldo de gols, mas também não corria riscos. A partida ficou nesse marasmo até que Watson, a dez minutos do final, descontou. Depois, aos 43’, o pobre goleiro polonês Fabianski levou um “mister chicken”. Soltou uma bola (que deveria ser socada) na cabeça de Titus Brambles. Era o sonho de título dos Gunners evaporando. E iria piorar. Dois minutos mais tarde, N’Zogbia disparou pela direita, cortou para o meio e mandou um chute maravilhoso que acertou a trave e entrou. O DW Stadium (que nome horrível de estádio) veio abaixo. O Arsenal também.

(valendo nada)

Blackburn R. 2 x 3 Everton
Jogão! Yakubu entrou aos 34’ do 2º com o jogo 1 x 1. Apenas 22 segundos depois desempatou a partida. Dois minutos mais tarde o Blackburn voltou a empatar. E aos 45’, o mesmo Yakubu cruzou para Cahill tocar para as redes (com o pé) e dar a vitória ao Everton – os onze gols de Cahill anteriores a esse na Premiership foram marcados de cabeça.

Portsmouth 1 x 2 Aston Villa
Outra atuação aguerrida do Pompey. David James pegou pênalti de Carew e a vitória só veio com aos 37’ do 2º tempo. Nathan Delfouneso, assim como Yakubu, marcou em seu primeiro toque na bola.

(valendo Premiership na temporada que vem)

Considerando que o Sunderland, 13º com 41 pontos, já está salvo, pode-se dizer que o Bolton agora lidera o campeonato do rebaixamento. E desconsiderando o Portsmouth, já rebaixado, o Burnley segura a lanterna. Hull e Wolves ganharam pontos importantes

Stoke C. 1 x 2 Bolton
Sensacional! Matt Taylor virou o jogo para o Bolton com gols aos 40’ e aos 43’ da etapa final.

Birmingham C. 0 x 0 Hull
Ponto importante para o Hull.

Fulham 0 x 0 Wolverhampton
Ponto importante para os Wolves.

Sunderland 2 x 1 Burnley
Resta pouca esperança ao Clarets. Bent marcou mais um está em terceiro na tabela de artilheiros com 23 gols, atrás de Rooney (26) e Drogba (25).

HOJE (segunda)

Liverpool ? x ? West Ham
O jogo é hoje, mas já se sabe que Fernando Torres está de fora do resto da temporada porque terá de operar o joelho. Sua participação na Copa ainda não está descartada. O tempo de recuperação gira em torno de 42 dias e faltam 53 para o Mundial.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 14 de abril de 2010 Sem categoria | 21:55

GOMES FRUSTRA VAN PERSIE

Compartilhe: Twitter

O outrora ridicularizado Gomes foi o grande heroi do Tottenham na vitória sobre o Arsenal por 2 x 1. Sem muito trabalho durante a partida, o brasileiro foi bombardeado nos últimos quinze minutos e chamado a fazer pelo menos quatro defesas muito difíceis. No fim do jogo foi, sem dúvida, o mais cumprimentado pelos companheiros de time.

O jornalista Barry Glendenning, do The Guardian, que fez o lance-a-lance da partida (excelente, por sinal), terminou seu trabalho dizendo:

“Acabou – o Tottenham venceu e mereceu… Seus herois foram um estreante de 19 anos e um goleiro brasileiro que um dia já foi motivo de chacota mas atravessou a tempestade de risadas para se tornar, na minha opinião, o melhor goleiro da Premier League.”

By the way, o primeiro gol do jogo foi marcado por Danny Rose, um meio-campista inglês de 19 anos que fez sua estreia na Premier League hoje. E foi tão golaço que Wenger rotulou o gol como “um em um milhão”. O segundo foi do jovem Gareth Bale que, acredito, seria reserva de Cole na seleção inglesa caso não fosse galês e sim inglês. Bendtner descontou bem ao seu estilo.

Sendo assim, o Arsenal viu um tabu de 21 jogos de Premier League, desde 1999, sem perder para o maior rival cair na hora que mais precisava dos três pontos para continuar sonhando com o título. E olha que o caminho dos Gunners seria levemente mais fácil que o do Chelsea (Wigan e Blackburn fora e City e Fulham no Emirates).

Como boa notícia, a torcida do Arsenal teve a volta de Van Persie, que entrou faltando uns 25 minutos para o final. Foi ele, aliás, que obrigou Gomes a fazer as defesas. Pelo que jogou nesse ¼ de partida fica impossível não especular em que lugar estaria o time de Wenger na tabela com o holandês no ataque.

Achei um videozinho legal sobre a história do Gomes nos Spurs. Vai desde quando ele ajudou o PSV a eliminar o time londrino da Copa da Uefa até o final da primeira temporada dele na Inglaterra, passando pelos frangos que engoliu no seu início no clube. Vale a pena assistir. Inclusive você, Dunga!

MAIS JOGOS DE HOJE:

| ASTON VILLA 2 x 2 EVERTON | Jagielka contra empatou nos acréscimos e os dois tropeçam na briga pela vaga na Liga Europa.

| WIGAN 0 x 0 PORTSMOUTH | Mais um resultado honroso do Pompey.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Sem categoria | 21:48

O CHELSEA ABRE DISTÂNCIA

Compartilhe: Twitter

| CHELSEA 1 x 0 BOLTON | O Chelsea foi muito superior, bateu o Bolton e abriu quatro pontos para o vice-líder, Man United (77 x 73). O gol solitário foi marcado depois de um cruzamento açucarado de Drogba para Anelka. Mas o placar foi apertado e o time de Londres tomou alguns sustos. Não me atreveria a dizer que o campeonato está 100% nas mãos de Terry, Lampard e cia. porque dois dos quatro confrontos que ainda restam para os Blues são bem difíceis, Tottenham e Liverpool fora. Nos outros dois, Stoke e Wigan em casa, muito provavelmente, a equipe fará seis pontos.

O matemático Rogério Andrade vê o Chelsea com 78% de chances de levar o caneco.

O Manchester United tem o clássico de sábado contra o City, no City of Manchester, também pega o Tottenham, só que em casa, e, nas duas últimas rodadas enfrenta o Sunderland (fora) e o Stoke (em casa).

Já o Arsenal…

Autor: Tags:

segunda-feira, 12 de abril de 2010 Sem categoria | 22:12

A RODADA #34

Compartilhe: Twitter

A vitória dos Hammers para cima do Sunderland determinou o rebaixamento matemático do Portsmouth. Já no alto da tabela, o empate do Man United deixou caminho livre para o Chelsea abrir quatro pontos – basta vencer em casa o Bolton amanhã.

Blackburn 0 x 0 Manchester United
Sem Rooney, Ferguson mandou a campo Macheda e Berbatov no ataque. O italiano nem parece que entrou em campo. Já o búlgaro, muito criticado, até que lutou muito, mas lutar não é seu forte. Mesmo com 66% de posse de bola, os Red Devils não conseguiram transformar essa superioridade em gol. A melhor chance veio com Valencia (depois de excelente passe de Berba) ainda ano 1º tempo, mas o chute do equatoriano acertou a canela do goleiro Paul Robinson. Sir Ferguson já jogou a toalha.

Hull 1 x 4 Burnley
Depois de tomar seis do City, o Burnley conseguiu o que parecia impossível: venceu fora de casa pela primeira vez no campeonato. Menos surpreendente é o fato de que a vitória tenha vindo em cima do vice-lanterna. Geovanni entrou aos 22 do 2º tempo, logo após o Burnley fazer 2 x 1. Três minutos depois, o Hull levou o terceiro.

West Ham 1 x 0 Sunderland
Depois de ter marcado o gol de empate na semana passada, o Ilan foi novamente o heroi dos Hammers. Será o brasileiro o “Tevez de 2010”? Em 2006, o argentino marcou sete gols nos últimos dez jogos e livrou o West Ham do rebaixamento.

Wolverhampton 0 x 0 Stoke
Bombardeio de arremessos laterais de Rory Delap na área dos Wolves não deu resultado.

Liverpool 0 x 0 Fulham
Festival de gols perdidos pelos Reds. Foram 25 chutes a gol do Liverpool contra 3 do Fulham, mas sem Fernando Torres, machucado de novo, a bola teimou em não entrar. Lucas foi poupado, ficou no banco e não entrou.

Manchester City 5 x 1 Birmingham
Mais um massacre. Agora são 14 gols em três jogos. Pena que o time embalou tarde demais para brigar pelo título. No entanto, a vaga na Champions é praticamente certa já que o rival Tottenham tem um sequência mortal pela frente encarando Arsenal, Chelsea, e Man United. E na penúltima rodada, os Spurs ainda terão de visitar o City, em Manchester.

Os quatro times que disputaram as semifinais da FA Cup tiveram seus jogos do final de semana transferidos para amanhã (terça) e quarta.

Na terça: Chelsea x Bolton

Na quarta: Aston Villa x Everton, Wigan x Portsmouth e Tottenham x Arsenal

Autor: Tags:

domingo, 4 de abril de 2010 Sem categoria | 20:15

ONE MAN UNITED?

Compartilhe: Twitter

Dia 16/3, o Chelsea foi eliminado pela Inter. Cinco dias depois perdeu a liderança do Inglês ao empatar com o Blackburn. A fase era negra. Em Old Trafford, era tudo festa. Liderança no Inglês, classificação em cima do Milan e Rooney voando. Well, tudo mudou de novo. O Chelsea retomou a liderança enquanto o rival, além de perder a ponta do Inglês e o jogo de ida da Liga dos Campeões para o Bayern, perdeu também seu melhor jogador. Andam dizendo por lá que o Man United é time de um homem só: o One Man United. Mundo dinâmico, esse!

Manchester United 1 x 2 Chelsea
Apesar do gol da vitória impedido de Drogba, resultado justo. O Chelsea foi mais time no 1º tempo e, embora os Red Devils tenham melhorado no 2º, o time londrino continuou melhor. Sem Rooney, o time de Ferguson mostrou-se com pouco poder ofensivo e viu Joe Cole abrir o placar com um golaço de letra. O gol irregular de Drogba acabou tornando-se fundamental porque Macheda descontou dois minutos depois (sim, foi com o braço, mas foi sem querer e mão sem querer não é falta). Obviamente, o lado vermelho vai reclamar da arbitragem, mas o lado azul pode contra-argumentar que Gary Neville fez pênalti em Anelka (se não engano) – eu acho que foi. Polêmicas à parte, Malouda jogou muito, Anelka foi muito bem e as entradas dos marfineses Kalou e Drogba (será que Dunga assistiu o jogo?) decidiram a partida. Alex entrou jogando na zaga do Chelsea e esteve bem. Tem potencial para ser titular da Seleção Brasileira, mas precisaria jogar com mais freqüência. Bellettão ficou no banco. Será que ele perdeu a posição (de reserva) para o Paulo Ferreira?

Arsenal 1 x 0 Wolverhampton
Ai,Jesus! Gol aos 49’ do 2º tempo, do jeito menos “Arsenal” possível. Chuveirinho na área e gol de cabeça de… Bendtner. Foi um parto para sair esse gol e o goleiro dos Wolves Marcus Hahnemann foi quem dificultou as coisas para os Gunners. Mas no fim, Sagna cruzou na medida para o dinamarquês, que havia entrado no lugar de Eduardo, abrir o placar. Foi o 18º gol nos últimos dez minutos de jogo do time de Wenger. Com a derrota do Man United, o Arsenal volta para a briga. Denilson jogou e foi discreto.

Bolton 0 x 1 Aston Villa
Importante vitória para os Villans. Se as chances por uma vaga na Champions são mínimas, ainda é importante garantir a sexta ou sétima colocação que os levam para a Liga Europa. O gol da vitória veio com Ashley Young.

Portsmouth 0 x 0 Blackburn
Mesmo jogando com dez nos últimos 30 minutos, o time de Avram Grant mostrou novamente brio. Esse mísero pontinho e mais o empate dos Hammers foram suficientes para adiar por uma semana o rebaixamento matemático da equipe.

Stoke City 2 x 0 Hull
O retrospecto do Hull fora de casa é ridículo: 1 vitória em 30 jogos. Mas mesmo assim, pelo que jogaram no 2º tempo, os Tigers mereciam mais sorte. Ainda mais levando-se em conta que Boateng foi nocauteado por um chute de bicicleta de Tuncay e o time de Iain Dowie teve que jogar os últimos 15 minutos com um a menos – quando buscavam o empate, levaram o segundo. Geovanni entrou no 2º tempo, mas não resolveu.

Sunderland 3 x 1 Tottenham 
Foi um belo jogo de futebol, mas isso não consola o torcedor dos Spurs. O time de Londres foi ultrapassado pelo City na briga pela Champions. Gomes pegou dois pênaltis, mas falhou no primeiro gol soltando uma bola no pé de Bent. Darren Bent, por sua vez, jogando contra sua ex-equipe daqual saiu brigado, marcou duas vezes, mas perdeu dois pênaltis. Esse desperdício poderia ter custado caro. Com 2 x 0 no placar (e esses dois pênaltis perdidos), Crouch entrou e descontou de cabeça (fazendo falta no zagueiro, como ele costuma fazer e como os árbitros costumam não marcar). O gol colocou fogo na partida, mas outro substituto, o holandês Zenden, ampliou para o Sunderland. E foi um golaço, de voleio, candidato a gol da temporada.

Burnley 1 x 6 Manchester City
1’01’’, bola na trave de Adam Johnson.
3’01’’, 1 x 0, Adebayor.
4’44’’, 2 x 0, Bellamy
6’20’’, 3 x 0 Tevez.
O massacre durou 6 minutos e o logo após esse terceiro gol, já era possível ver torcedores do Burnley indo embora. Aos, 19’, depois de cobrança de escanteio, Vieira marcou seu primeiro gol pelo clube e, ainda no 1º tempo, Adebayor ampliou. Na 2ª etapa, Kompany ampliou aos 12’ e foi só, o City tirou o pé. Fletcher diminuiu aos 27’. Os Citizens, apesar da inesperada derrota para o Everton em casa, estão com a mão na sonhada vaga da Champions.

HOJE

Birmingham 1 x 1 Liverpool
Oito tentativas e Rafa Benitez nunca ganhou dos Blues de Birmingham em seis anos de Liverpool. Seis tentativas e nenhum dos top 6 da Premier League conseguiu bater a equipe de Alex McLeish jogando no St. Andrews nesta temporada. Todos empataram. No jogo, Gerrard e Torres não estavam bem. O espanhol foi substituído e saiu de cara feia. Já o inglês, mesmo sem desfrutar do melhor de sua forma, fez um golaço e ainda deu um lançamento primoroso no peito de Babel já no final da partida que o holandês não soube concluir. Por pouco que os Reds não levam os três pontos graças a um Gerrard meia-boca.

Fulham 2 x 1 Wigan
De virada, mas é muito tarde para o Fulham querer qualquer coisa. Agora é foco total na Liga Europa.

Everton 2 x 2 West Ham
Yakubu parecia ter decretado a vitória dos Toffees aos 40’ do 2º tempo, mas Ilan, o brasileiro, empatou dois minutos depois tirando os Hammers da zona de rebaixamento. O ex-jogador do Atlético-PR havia entrado aos 33’ do 2º no lugar de Mido que havia perdido um pênalti na 1ª etapa. O West Ham ainda corre sério risco.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última