Publicidade

Posts com a Tag Rafa Benitez

quinta-feira, 31 de março de 2011 Brasileiros, Jogadores, Liverpool | 16:33

A notável recuperação de Lucas

Compartilhe: Twitter

Em cinco meses, Lucas foi de rejeitado a ídolo em Anfield

A renovação do contrato de Lucas com o Liverpool parece natural agora, mas o volante só se achou na quarta temporada em Anfield. A ascensão dele, brevemente mencionada há 11 dias, não foi nada simples.

Bola de Ouro da Placar no Brasileiro de 2006, Lucas, então com 20 anos, transferiu-se do Grêmio para o Liverpool por £5 milhões. A disputa de cinco jogadores (Gerrard, Xabi Alonso, Mascherano, Sissoko e o próprio Lucas) por duas vagas deixava claro que ele precisaria de tempo para achar seu espaço.

Atuando esporadicamente, Lucas mostrou pouco, mas Rafa Benítez confiava nele. Isso ficou evidente em janeiro de 2008, quando o clube vendeu Sissoko à Juventus. Um ano depois, assim que Robbie Keane foi devolvido ao Tottenham, Benitez implantou o 4-2-3-1, alinhando Xabi e Mascherano e deixando Gerrard próximo a Torres. Lucas já era reserva imediato.

O Liverpool terminou 2008-09 no segundo lugar, mas com campanha de campeão (86 pontos, número do Chelsea na temporada passada). A expectativa pelo primeiro título do clube na Premier League só aumentava. A saída de Cristiano Ronaldo do Manchester United fez muita gente pensar: “é agora”. Na contramão, o dínamo do time, Xabi Alonso, deixava Anfield. O substituto era o ex-romanista Alberto Aquilani, que chegou lesionado e fracassou.

Após duas temporadas, Lucas enfim tinha status de titular, mas não do jeito certo. A parceria com Mascherano estava fadada ao insucesso, já que a tarefa de organizar o time não poderia recair sobre nenhum deles. Lucas e o Liverpool tiveram um 2009-10 terrível. A torcida vaiava sistematicamente o brasileiro, que ganhou a enorme (e imprópria) responsabilidade de substituir Alonso e nunca havia atingido seu potencial.

O poder do Kop: aplausos são mais bem recebidos

Em agosto, um inseguro Lucas era possível reforço do Stoke. Acabou ficando e, mais uma vez, não começou bem a temporada. No entanto, a primeira partida do Liverpool sob o novo proprietário John Henry, o clássico contra o Everton em Goodison Park, foi também o último jogo fraco do brasileiro, que parecia ser caso perdido no futebol inglês.

Adaptado à velocidade do jogo e à função mais defensiva, Lucas manda prender e soltar e parece estar em muitos lugares ao mesmo tempo. Ele sofreu demais até conquistar a torcida, mas a perseverança valeu a pena. Hoje, é um dos preferidos de Kenny Dalglish e merece, de fato, ser titular da seleção brasileira. Renovar o contrato, diz ele, foi uma “decisão fácil”. Depois de cinco meses assim, o Liverpool também não pensou duas vezes.

No início do mês, Lucas concedeu ótima e franca entrevista (em inglês) à TV do Liverpool. Ele fala sobre a comparação com Xabi Alonso, como lidava com as pesadas críticas e aponta a importância de Rafa Benítez em seu desenvolvimento.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 9 de junho de 2010 Sem categoria | 10:25

OSWALDO DE OLIVEIRA NO LIVERPOOL????

Compartilhe: Twitter

Preocupação entre os torcedores dos Reds. Ao visitar sites de apostas à procura dos favoritos para substituir Rafa Benitez no comando do Liverpool, o blogueiro David Trully ficou intrigado ao se deparar várias vezes com o nome do brasileiro Oswaldo de Oliveira.

Trully publicou em seu blog um resumo da carreira do brasileiro e tentou achar bons argumentos que justificassem a contratação. Não são muitos, mas há uma certa lógica. O favorito ao cargo deixado por Benitez é Roy Hodgson, técnico do Fulham, que não foi jogador de futebol, mas é um estrategista, estudioso do esporte, assim como o técnico brasileiro. Além disso, o perfil de Osvaldo é semelhante ao de Arsene Wenger, que chegou ao Arsenal, vindo também do Japão, sem ser conhecido na Inglaterra.

Osvaldo é hoje técnico do Kashima Antlers. Ele foi contratado em 2007 e ganhou os três campeonatos nacionais que disputou pelo clube, sendo também escolhido o melhor técnico da temporada nesses três anos.

Imaginem só o ex-discípulo de Luxemburgo nos Reds. Ia matar o mestre de inveja.

Oswaldo de Oliveira só venceu no Japão

QUEM SUBSTITUIRÁ RAFA BENITEZ

Agora falando sério. O técnico do Tottenham Harry Redknapp parecia ser o preferido da diretoria do Liverpool, mas não demonstrou interesse em deixar seu clube atual. Os olhos se voltaram para Roy Hodgson, do Fulham, mas também não está sendo tão fácil quanto se esperava, embora a multa não seja assim tão alta – £2,5 milhões. A lista de nomes possíveis ainda conta com Martin O´Neill (Aston Villa) e Mark Hughes (ex-Man City). Hiddink também é cogitado, mas acabou de assinar contrato com a seleção turca.

O nome de Kenny Dalglish, hoje embaixador do clube e suposto colaborador do diretor Christian Purslow na contratação de um novo treinador, parece ganhar força. A lenda escocesa jogou pelo clube de 77 a 89 e foi técnico de 85 a 91 – isso mesmo, foram quatro temporadas como técnico/jogador, sendo que na primeira delas (85/86), Dalglish levou o Double. Acontece que Dalglish não dirige um time desde 2000, quando esteve no Celtic. Seu último clube na Inglaterra foi o Newcastle, em 1998. O cara deve estar meio enferrujado, não?

King Kenny estará de volta?

.
TÍTULOS DE DALGLISH PELO LIVERPOOL

Como jogador
Inglês: 79, 80, 82, 83, 84, 86
FA Cup: 86
Copa da Liga: 81, 82, 83, 84
Liga dos Campeões: 78, 81, 84

Como técnico:
Inglês: 86, 88, 90
FA Cup: 86, 89
Liga dos Campeões: nunca disputou porque os clubes ingleses estam suspensos depois da tragédia de Heysel, em maio de 85

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 Sem categoria | 09:54

ARSENAL AINDA VIVE

Compartilhe: Twitter

Todo mundo reclamou desse pênalti de Gallas em Gerrard. O inglês já tinha perdido contato com a bola e eu mandaria o lance seguir (foto Getty Images)

Todo mundo reclamou desse pênalti de Gallas em Gerrard. O inglês já tinha perdido contato com a bola e eu mandaria o lance seguir (foto Getty Images)

Liverpool 1 x 2 Arsenal
Outro tabu quebrado. Desde outubro de 2003 que os Gunners não venciam em Anfield.

Foram dois tempos completamente distintos. No primeiro, domínio total dos Reds. Aquele jogo de toque de bola do Arsenal não encaixava e o time, sem um centro-avante na área, não ameaçava o gol de Reina. Com Van Persie e Bendtner machucados e Eduardo desprezado no banco, coube a Arshavin jogar mais avançado. Sem efeito algum.

No intervalo, segundo Fabregas, Arsene Wenger teve um chilique no vestiário. O francês disse a seus jogadores que eles haviam feito um 1º tempo horroroso e “não mereciam vestir a camisa do Arsenal”. Por causa disso, ou simplesmente porque os Gunners encaixaram uma boa troca de passes logo aos 5’ do 2º, o time chegou ao empate. Fabregas cruzou e Glen Johnson, que fazia grande partida até então, tentou cortar e colocou para dentro do próprio gol. A partir daí tudo mudou. Oito minutos mais tarde, outro cruzamento, o mesmo Johnson não conseguiu dominar, a bola sobrou para Arshavin ajeitar e mandar no ângulo de Reina. Golaço! Depois disso, o Liverpool só ameaçou nas faltas. Menção honrosa para a partida de Denílson. O garoto está muito bem.

Agora a equipe de Rafa Benitez coleciona apenas três vitórias nos últimos 15 jogos. Too bad!

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 25 de novembro de 2009 Sem categoria | 09:36

LIVERPOOL REBAIXADO

Compartilhe: Twitter

No campeonato inglês, apesar da má fase, isso está longe de acontecer, mas a equipe de Rafa Benitez, agora eliminada da Champions, terá de descer à Liga Europa, série B da Champions League. Os Reds foram à Hungria e bateram o Debrecen por 1 x 0, mas a vitória da Fiorentina pelo mesmo placar contra o Lyon acabou com as chances de classificação inglesa.

O prejuízo financeiro pela desclassificação é difícil de ser calculado. Tudo depende de onde o Liverpool chegaria na Liga dos Campeões e de onde vai chegar na Liga Europa, mas de qualquer forma, a diferença de receita em relação aos rivais Arsenal, Chelsea e Man United, assim como aconteceu no ano passado, deve  aumentar. Na temporada 2008/2009, o Liverpool recebeu £8 milhões da Uefa por ter chegado às quartas-de-final enquanto Arsenal e Chelsea alcançaram as semis e o Man United a final.

A diretoria garante que a situação do técnico é tranquila. Benitez completou quatro meses de um contrato de cinco anos e, segundo o diretor Christian Purslow, “não é por causa de dois gols no final do jogo contra o Lyon (um na ida e outro na volta) que planos traçados serão mudados”.

Gerrard e Lucas (Aurélio ao fundo): classificados para a Liga Europa (foto Getty Images)

Gerrard, Lucas e Aurélio: "classificados" para a Liga Europa (Getty Images)

 

TÁ BOM MAS TÁ RUIM

O Arsenal massacrou o Standard Liege, mas os dois gols da equipe foram presentes dos belgas. No primeiro, uma escorregada do zagueiro deixou Nasri na cara do gol. No segundo, o goleirão colaborou embora o chute de longa distância do brasileiro Denílson tenha saído cheio de curva (aliás, essas bolas de hoje tomam uns efeitos muito estranhos).

A vitória do Arsenal e sua consequente classificação em primeiro lugar do grupo veio com uma ponta de preocupação para o técnico Arsene Wenger. O lateral Gibbs sofreu uma fratura em um osso do pé nos acréscimos da partida e deve ficar de fora por 3 meses. O problema é que o lateral titular Clichy também está afastado por contusão.

Observado por Capello, o jovem lateral pode ter dado adeus à Copa do Mundo.  Quando estiver recuperado, o lateral titular Clichy já estará de volta ao time e, assim, sem jogar, fica difícil conseguir uma vaga para a reserva de Ashley Cole.

O flagra da entrada delicada  de Mangala em Gibbs

O flagra da entrada delicada de Mangala em Gibbs

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 20 de outubro de 2009 Sem categoria | 19:55

CHAMPIONS

Compartilhe: Twitter

Liverpool 1 x 2 Lyon
Desastre em Anfield! Além do resultado em si, a volta de Steven Gerrard durou apenas 25 minutos. O capitão do time sentiu novamente a virilha e precisou sair. Fábio Aurélio entrou em seu lugar e foi bem, criando chances de gol. Já Lucas continua bem mais ou menos. Ele não chega a jogar mal, mas fica só no básico, o que é pouco para quem quer ser titular do Liverpool. A derrota, que veio aos 46’ do 2º tempo, foi a quarta consecutiva dos Reds (a primeira vez que isso acontece desde o longínquo ano de 1987). Além de Gerrard, ausente na maior parte do jogo, Glen Johnson e Fernando Torres também ficaram de fora por contusão. A torcida, por sua vez, não quer nem saber, está pedindo a cabeça do técnico Benitez.

58694879
Sai Gerrard, machucado de novo. Entra Fábio Aurélio (foto Getty Images)

AZ Alkmaar 1 x 1 Arsenal
Bloody Hell! Gol de empate do AZ aos 47’ do 2º tempo. Os Gunners saíram na frente com Fabregas, mas não conseguiram matar o jogo, apesar de dominá-lo. No finalzinho, o holandês Mendes da Silva empatou com um belo voleio e quebrou uma sequência de sete vitórias consecutivas do Arsenal. Mesmo assim, o time continua na liderança do grupo e deve se classificar com facilidade.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de setembro de 2009 Sem categoria | 18:27

15 MINUTOS QUE ABALARAM O MUNDO

Compartilhe: Twitter

Quer saber o que aconteceu no intervalo de Milan 3 x 3 Liverpool, final da Champions League de 2005?

A Miracle productions, produtora de Liverpool, fez um curta bem humorado sobre esses 15 minutos que abalaram, senão o mundo, pelo menos, Liverpool e Milão.

O filme conta com a participação em carne e osso de Steven Gerrard, Jamie Carragher e Dietmar Hamann. Os outros jogadores e o técnico Rafa Benitez são interpretados por sósias muito bem caracterizados.

Parte da arrecadação do DVD ’15 Minutes that shook the World’ será destinada à fundação de Carragher The 23 Foundation.

Vale lembrar também que aqui no Brasil ainda aguardamos o lançamento no cinema ou em DVD de “Looking for Eric”, filme do ótimo Ken Loach, com a participação de Eric Cantona. O filme foi lançado em maio na Europa. Para quem ainda não viu o trailer, lá vai:

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 12 de agosto de 2009 Sem categoria | 20:37

LIVERPOOL

Compartilhe: Twitter

Cidade: Liverpool
Fundação: 1892
Apelido: The Reds
Estádio: Anfield
Anfield Road, L4 0TH
Capacidade: 45.276
Tamanho do gramado: 101 x 68 m

Estrelas: Fernando Torres e Steven Gerrard

Fique de olho: Alberto Aquilani

Brazucas: Lucas, Fábio Aurélio e Diego Cavalieri

Quem chegou: Alberto Aquilani (AS Roma) £20m, Glen Johnson (Portsmouth) £17m, Chris Mavinga (PSG), Stephen Sama (Borussia Dortmund) grátis

Quem saiu: Xabi Alonso (R Madrid) £30m, Alvaro Arbeloa (R Madrid) £3.5m, Sebastian Leto (Panathinaikos) £3m, Jack Hobbs (Leicester), Sami Hyypia (B Leverkusen) grátis, Jermaine Pennant (R Zaragoza) grátis


Técnico: Rafa Benitez (ESP)

Apostas pagam: 7-2 (3,5-1)

Temporada passada:
Premiership: vice
FA Cup: 4ª fase
Carling Cup: 4ª fase
Liga dos Campeões: quartas

Títulos:
Premiership: 18
FA Cup: 7
Copa da Liga: 7
Liga dos Campeões: 5
UEFA Cup: 3
Recopa: 1

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 14 de abril de 2009 Sem categoria | 23:08

O JOGO QUE NÃO DEVERIA ACABAR NUNCA

Compartilhe: Twitter

SENSACIONAL! Nunca o relógio andou tão rápido em um jogo de futebol. Oito gols, duas viradas e a sorte mudando de lado a toda hora. Parecia aqueles jogos do passado, tipo Santos 7 x 6 Palmeiras, em 1958.

E deu Chelsea, de Hiddink, mesmo sem John Terry, mas o Liverpool, mesmo sem Gerrard, fez valer sua tradição e esteve muito perto de conseguir uma façanha do nível daquele 3 x 3 contra o Milan, na final da Champions de 2005.

Tudo bem que os goleiros colaboraram, que as defesas estavam mais vulneráveis que o normal, mas o que se viu em campo foi futebol de gente grande, de time grande. Duas equipes com coragem e vontade de vencer. Chelsea e Liverpool deram uma aula de como deve ser o futebol. Sério, mas sem catimba, sem malandragem, sem encenação, sem gestos obscenos. Só futebol. Dois times correndo o tempo todo para ganhar. O torcedor não precisa mais que isso.


É melhor sair da frente: Alex solta a bomba e o Chelsea empata pela primeira vez no jogo

Para quem não sabe o que aconteceu em Stamford Bridge hoje, aqui vai um resumo bem resumido.

-> Início de jogo. Chelsea vence no agregado por 3 x 1.

-> 3 x 2 – 19’_Golaço de falta de Fábio Aurélio. Frase do Telegraph: “Cech se preparou para a bola levantada no segundo pau… Cech se esqueceu de uma coisa. Aurélio é brasileiro”. O ex-são paulino mandou direto no primeiro pau e marcou.

-> 3 x 3 – 28’_ Pênalti de Ivanovic em Xabi Alonso. O mesmo bateu e converteu. O empate ainda é do Chelsea. Faltava um gol para o impossível.

-> 4 x 3 – 51’_Cruzamento da direita, Drogba desvia de leve, mas Reina falha e a reação esfria.

-> 5 x 3 – 57’_Cobrança de falta de Alex. Uma bomba. Não foi muito no canto, mas foi muito forte. Reina chegou atrasado.

-> 6 x 3 – 76’_Bela trama iniciada por Ballack, passe de Drogba e gol de Lampard. O Chelsea vira o placar para 3 x 2. O jogo acabou.

-> 6 x 4 – 81’_Ok, o Liverpool faz mais um com Lucas, mas o jogo já acabou.

-> 6 x 5 – 82’_God! Kuyt aproveita cruzamento da esquerda e faz de cabeça. Se enganou quem disse que o jogo havia acabado. O empate agora era do Liverpool. Faltava só um golzinho.

-> 7 x 5 – 89’_Passe de Anelka e Lampard faz mais um. Agora sim a torcida do Chelsea pode respirar mais aliviada.


A falha de Reina no gol de Drogba deu início a reação do Blues

O Chelsea vai pegar o poderoso e badalado Barcelona, que empatou na Alemanha em 1 x 1 contra o Bayern. Será a quinta semifinal de Champions League do Chelsea nos últimos seis anos. Ashley Cole não joga o primeiro jogo.


Kuyt consola Lucas

(fotos Getty Images)

Autor: Tags: , , , , , , , ,

domingo, 15 de março de 2009 Sem categoria | 14:28

QUE SEMANA!

Compartilhe: Twitter


Depois de enfiar quatro no Real Madrid pela Champions League no meio da semana,
o Liverpool faz mais quatro no Man United, em Old Trafford! (foto AP)

O improvável resolveu dar uma passada em Old Trafford, ontem. Cinco gols em um clássíco como esse é raro. Quatro gols na defesa do Manchester (que até então havia levado apenas 12 nos 27 jogos do campeonato), em pleno Old Trafford, e de virada! Tudo muito estranho.

Vocês já sabem que o futebol tem esses dias em que tudo dá certo para um lado e tudo errado de outro. Esse balanço da sorte pode ser empurrado pelo fator craque. Em condições normais de uma partida de futebol, o Liverpool dificilmente sairia com a vitória, mas quando você tem Fernando Torres e Gerrard, mesmo que seu time não seja uma maravilha, tudo pode acontecer. E quando o melhor zagueiro do mundo – ok, Vidic pode não ser o melhor mas é certamente um dos três melhores – está num péssimo dia, a coisa fica ainda mais fácil.

O jogo transcorria normalmente até os 27’ do 1º tempo. Manchester 1 x 0, gol de Cristiano Ronaldo, de pênalti cometido por Reina sobre Park, indiscutível. O básico. Foi quando El Niño aproveitou uma rara bobeada de Vidic para fazer o primeiro. Logo em seguida, outra vez o espanhol colocou Gerrard na grande área em condições de sofrer pênalti de Evra. O inglês, além de sofrer esse pênalti e convertê-lo, sofreu a falta que originou a expulsão de Vidic e o terceiro gol do time.


Vidic derruba Gerrard e a partida acaba (foto AP)

Esse terceiro gol foi o momento chave da partida. Um pouco antes, Ferguson havia colocado em campo, Scholes, Berbatov e Giggs ao mesmo tempo, um tipo de substituição que Rafa Benitez não pode se dar ao luxo de fazer. O Manchester certamente iria pressionar mais e um empate seria a aposta mais lógica. Mas antes disso acontecer, Gerrard conseguiu escapar em direção ao gol e Vidic preferiu segurá-lo. Vermelho para o sérvio e gol na cobrança precisa de Fábio Aurélio, deixando Van der Sar estático. A partir daí, o jogo ficou na mão dos visitantes. O quarto gol saiu com Dossena, mas poderia ter saído antes com Gerrard.

Depois do empate do Liverpool em casa com o City (em 22/2) e da derrota fora para o Blackburn (em 28/2), eu e meio mundo já dizíamos que o título estava decidido. E agora, com a vitória do Liverpool sobre o Manchester, o que mudou? Na minha modesta opinião, nada. O campeonato vai ser decidido matematicamente uma rodada mais tarde, mas já é dos Red Devils. A diferença caiu para quatro pontos com o Manchester tendo um jogo a menos, mas o time de Ferguson precisaria perder mais sete pontos em nove jogos. Difícil, já que os três pontos de ontem foram os únicos que o time perdeu nos últimos 36 disputados. Creio que só uma crise de pânico do Manchester faria com que a taça fosse para Liverpool ou Chelsea.

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 11 de março de 2009 Sem categoria | 00:27

LIVERPOOL AVANÇA PASSEANDO

Compartilhe: Twitter


O que será que El Niño está querendo dizer? (foto AP)

“Terminamos nosso serviço em 30 minutos.” Assim Steven Gerrard, que completou ontem seu centésimo jogo em campeonatos europeus, definiu a perfomance do time na vitória de 4 x 0 sobre o outrora poderoso Real Madrid. Apesar da excelente apresentação do Liverpool, talvez a melhor da temporada, quem realmente terminou o serviço foi a arbitragem. No primeiro gol dos Reds, Torres fez falta em Pepe, e no segundo, o bandeira inventou um pênalti de Heinze. Daí para frente, só mesmo São Casillas para evitar um vexame ainda maior do time de Juande Ramos. Sem dúvida o time inglês foi superior ao espanhol – o resultado de 5 x 0 no agregado deixa pouca margem para discussão -, mas esses erros estragam um pouco o futebol.

Além do centésimo jogo de Gerrard na ‘Europa”, o jogo também marcou o primeiro gol de Dossena com a camisa do Liverpool.

E agora, o Liverpool vai com moral para o Old Trafford no final de semana? E imagina se o Manchester é eliminado hoje. Holy shit!

 

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última