Publicidade

Posts com a Tag Tevez

segunda-feira, 18 de julho de 2011 Brasileiros, Jogadores | 19:07

Fórmula de insucesso

Compartilhe: Twitter

Caçapa: saudades no Lyon e nos adversários do Newcastle

Precisa de reforços? Vá buscá-los na Inglaterra. Alguns clubes brasileiros têm seguido esse caminho. O São Paulo acertou o empréstimo do volante Denílson, do Arsenal. O Corinthians tenta chegar a um acordo com o Manchester City pelo rebelde argentino Carlos Tevez. A imprensa gaúcha noticiou há pouco o interesse do Internacional por outro atacante do City, o brasileiro Jô.

Em 2008-09, na casa dos 21 anos, Denílson fez 51 jogos pelo Arsenal. Esse número desabou para uma média de 30 partidas nas últimas temporadas devido a problemas físicos, o crescimento de Jack Wilshere e uma evidente estagnação em seu desenvolvimento. Jô quase não joga no City. A exceção é Tevez, o melhor da Premier League 2010-11 para o blog.

Ainda que o argentino seja a única contratação plenamente segura (em campo, é claro), todos eles podem dar boas respostas no Brasil. O problema é que várias das capturas “inglesas” fracassaram por aqui. O blog recapitula os exemplos recentes, bons e ruins:

Belletti, do Chelsea para o Fluminense em 2010. Apesar do salário alto, era difícil prever a lamentável relação custo / benefício de Belletti no Flu. O último ano no Chelsea não foi dos piores, com o brasileiro participando, geralmente como alternativa a Ballack, de alguns jogos das campanhas vitoriosas na Premier League e na FA Cup. Foi mais importante em Bridge do que nas Laranjeiras.

Caçapa, do Newcastle para o Cruzeiro em 2009. As duas temporadas de Caçapa em St James’ Park foram fracas. Atabalhoado, não parecia o zagueiro seguro que capitaneou o Lyon por cinco anos. O relativo insucesso na Toca da Raposa não chegou a surpreender.

Deco, do Chelsea para o Fluminense em 2010. Talvez a grande decepção da lista. Deco não era um dos favoritos de Ancelotti, mas foi titular, por exemplo, no jogo decisivo para o título do Chelsea em 2009-10, a vitória por 2 a 1 sobre o Manchester United em Old Trafford. Ele até se lesionava bastante em Stamford Bridge, porém a tendência a problemas físicos ficou mais evidente no Fluminense.

Gilberto, do Tottenham para o Cruzeiro em 2009. Em Londres, Gilberto anunciou ao mundo (Dunga não pegou) que não era mais lateral-esquerdo. Foram 18 meses quase nulos em White Hart Lane, com o brasileiro perdendo a concorrência para Assou-Ekotto, Bale, Chimbonda… No Cruzeiro, rendeu bem mais como meia de ligação.

Umbabarauma, homem-gol

Ilan, do West Ham para o Inter em 2010. Ilan, acredite, marcou gols importantes na bem-sucedida luta dos Hammers contra o rebaixamento. O semestre na Inglaterra anunciava algo melhor do que uma passagem melancólica pelo Inter.

Robinho, do Manchester City para o Santos em 2010. Após um começo horroroso de temporada, Robinho chegou a ser a sexta opção de ataque no City (atrás de Tevez, Adebayor, Bellamy, Santa Cruz e Benjani). O empréstimo ao Santos foi bom para o contrariado atacante, que se revigorou e preparou o terreno para um ótimo ano de estreia no Milan.

Rodrigo Possebon, do Manchester United para o Santos em 2010. Havia grandes expectativas sobre o volante revelado pelo Internacional, mas uma entrada insana do nada saudoso Pogatetz, então no Middlesbrough, foi um golpe na carreira dele. A perna fraturada voltou ao normal. No entanto, Possebon falhou na tentativa de impressionar Ferguson e, ofuscado pelo ótimo Danilo, ainda não conseguiu emplacar na Vila Belmiro.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

domingo, 2 de maio de 2010 Sem categoria | 20:59

RESTA UMA

Compartilhe: Twitter

Manchester City 3 x 1 Aston Villa
Confronto de seis pontos por vaga na Champions deu o esperado, embora o Villa tenha saído na frente. Mas o City virou o jogo com dois gols em 90 segundos – um deles num pênalti duvidoso convertido por Tevez -, bem no finalzinho do 1º tempo. Bellamy ampliou com um golaço, tanto pela arrancada de Shaun Wright-Phillips no contra-ataque, quanto pela conclusão do galês no ângulo de Friedel. Com apenas um jogo pela frente, o Villa vai ter de se contentar com a Liga Europa novamente.

Tottenham 1 x 0 Bolton
Um torpedo de Huddlestone manteve os Spurs um pontinho a frente do City, o suficiente para que joguem pelo empate na partida entre as duas equipes  na quarta-feira. Apesar do placra apertado, os Spurs jogaram bem e poderiam ter feito mais gols. Bale, jogando novamente mais adiantado, esteve infernal. Gomes não foi muito exigido, fez apenas uma defesa difícil, mas o brasileiro deixou o campo com um problema na virilha. Seu reserva imediato, Cudicini, sofreu acidente de moto há alguns meses e, atualmente, é Ben Alnwick quem fica no banco. Nem por isso Harry Redknapp pensa em contratar um goleiro de emergência como fez o City. Mas que a torcida dos Spurs faz preces para a recuperação de Gomes, disso não tenho dúvida.

Enfim, quarta-feira tem Man City x Tottenham. É uma final de campeonato. O vencedor leva a vaga da Champions e uma boa grana. Não que isso seja importante para o City, mas é fundamental para que jogadores de alto nível aceitem uma transferência para Eastlands. No caso do Tottenham, a grana é importante sim, mas jogar a Champions depois de tanto tempo é o prêmio maior para quem ainda não tem chance de vencer a Liga.

Gomes machucou-se nos acréscimos e é dúvida para quarta-feira (foto AP)

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 31 de março de 2010 Sem categoria | 09:42

A INGLATERRA REZA

Compartilhe: Twitter

No último lance do jogo, Rooney tenta abortar o gol do Bayern. Não consegue e ainda se machuca (fotos Reuters)

.

O gol no último suspiro da partida foi o de menos. O resultado é perfeitamente reversível. Mas a contusão de Rooney, além de causar apreensão nos torcedores do Manchester, espalhou pela Inglaterra o temor de mais uma vez iniciar uma Copa do Mundo sem um de seus melhores jogadores em boa forma (por exemplo, Beckham 2002, Rooney e Owen 2006). Wayne Rooney é fundamental para o sucesso tanto dos Red Devils quanto do English Team.

Assim que chegar a Manchester, o atacante irá direto fazer um scan para se descobrir a gravidade da lesão. Isso deve acontecer agora à tarde. Enquanto isso, os ingleses – incluídos, acredito, até mesmo os torcedores do Chelsea – rezam, afinal Rooney será Inglaterra daqui a dois meses.

MANCHESTER DIVIDED
Ainda é cedo para comemorar ou para se desesperar, mas o panorama atual de Manchester mudou de ontem para hoje. A metade azul da cidade está esperançosa, enquanto a vermelha passou a ficar tensa. Pela Premiership, na segunda-feira, Carlitos Tevez decidiu mais uma vez. Foi dele o hat-trick na vitória de 3 x 0 sobre o Wigan que manteve o City na cola dos Spurs pela vaga na Champions. O jogo seguia empatado em 0 x 0 até os 11′ do 2º tempo quando Caldwell fez falta feia em Tevez e foi expulso. Dezesseis minutos depois, Tevez abriu o placar e precisou de outros  doze para marcar mais duas vezes.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010 Sem categoria | 00:18

TEVEZ RIU PRIMEIRO MAS…

Compartilhe: Twitter

Dia 25 de julho de 2004, final da Copa América entre Brasil e Argentina. Os argentinos fazem 2 x 1 aos 42´ do 2º tempo com Delgado. Nos minutos seguintes, compreensivelmente, tentam gastar o tempo. Porém, o garoto Carlitos Tevez se empolga e passa da conta. Pisa na bola, literalmente, provocando os brasileiros. Adriano tem tempo de empatar e o Brasil vence nos pênaltis.

Dia 19 de janeiro de 2010, Carlitos marca duas vezes contra sua equipe e pisa na bola mais uma vez. Desta vez, apenas metaforicamente. Na comemoração, o argentino faz sinais dizendo que Gary Neville fala demais e que deveria calar a boca. Na coletiva, coloca mais lenha na fogueira chamando o lateral do United de puxa-saco de Ferguson. Tsc, tsc, tsc.

Old Trafford, 27 de janeiro de 2010. Jogo de volta. Os deuses do futebol não perdoam bravatas, fanfarronadas. O City perdeu e foi eliminado, com requintes de crueldade. Tevez pode até dizer que fez sua parte. Marcou o gol de sua equipe que, naquele momento, aos 31’ do 2º, levava a partida para a prorrogação. Mas os Red Devils tinham o endiabrado Rooney para marcar aos 47’. Era o City vivendo um pesadelo no Teatro dos Sonhos. E Neville, nas tribunas, tendo câimbras de tanto rir. Carlitos deveria ter aprendido a lição de cinco anos e meio atrás.

Wayne Rooney, o herói do jogo, esteve próximo de se tornar vilão ao perder um gol feito – com o placar em 2 x 0. Na sequência, o City descontou. Parecia que tudo conspirava para a consagração de Carlitos. Mas não é da personalidade de Rooney desistir. Se as coisas não estão dando certo, ele continua tentando com mais afinco em vez de pedir para ir para casa (if you know what I mean). No segundo minuto de acréscimo, o Shrek subiu mais que o zagueiro Boyata – 1,88 cm contra 1,78 de Rooney – e mandou o United para Wembley. Foi o 21º gol do atacante inglês na temporada (Cristiano Ronaldo fez 26 na temporada passada).

VIVA OS VOLANTES
Alex Ferguson mostrou que nem sempre três volantes significam retranca. Mandou a campo Scholes, Carrick e Fletcher. No primeiro gol de Scholes, passe de Carrick; no segundo de Carrick, passe de Fletcher.

A FINAL
A final de Wembey será no dia 28/2, contra o Aston Villa, que na semana passada bateu o Blackburn Rovers em um dos jogos mais sensacionais dos últimos tempos: 6 x 4.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010 Sem categoria | 13:29

A VINGANÇA

Compartilhe: Twitter

Caramba! O que era para ser apenas mais um joguinho de Copa da Liga tomou enormes proporções porque: 1) o sorteio decretou Manchester United x Manchester City e isso nunca é pouca coisa; 2) No jogo, disputado na casa do City, o United saiu na frente; 3) Carlitos Tevez, justo ele, virou o jogo com dois gols; 4) O argentino resolveu provocar (ou responder às críticas de) Gary Neville, que disse Carlitos era não valia os £25 milhões que o Manchester teria de pagar para mantê-lo no clube; 5) Neville – diga-se de passagem, um carinha bem rabugento e folgado – não deixou barato e retribuiu os gestos do argentino mostrando dedo médio. Que beleza!

Como Neville já havia sido advertido por sua comemoração no clássico do 1º turno (4 x 3 para os Red Devils, em Old Trafford), é bem provável que dessa vez ele tome um gancho.

A troca de acenos entre Neville e Tevez(fotos Getty Images)

A troca de acenos entre Neville e Tevez(fotos Getty Images)

A partida foi sensacional. Tevez foi eleito o melhor em campo, mas, na minha modesta opinião, a grande atuação de Shay Given, para variar, foi quem determinou a vitória do City – até no gol do United ele acabou fazendo um pequeno milagre antes de Giggs marcar no rebote. Minha única ressalva à atuação do goleiro irlandês é esse negócio de ele comemorar as defesas. Parece o Fábio Costa. Coisa chata!

Nosso Rafael pisou na bola no gol de empate do City. Ele cometeu um pênalti besta em Bellamy.

A pressão para cima do City no final da partida mostrou a força do time vermelho e, se eu tivesse que apostar, jogaria minhas fichas nos Red Devils no jogo de volta do dia 27 de janeiro.

O primeiro jogo da outra semifinal já aconteceu: Blackburn 0 x 1 Aston Villa. A volta será hoje.

A final, em Wembley, acontece no dia 28 de fevereiro.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 12 de janeiro de 2010 Sem categoria | 23:45

OS SOBREVIVENTES

Compartilhe: Twitter

Enquanto eu derretia neste final de semana em uma praia do litoral norte, os jogos do campeonato inglês iam sendo adiados por causa da neve. Mas no final, sobraram três.

Carlitos destruiu os Rovers com um hat-trick, o primeiro dele pelos Citizens. Com o que ele e o Messi estão jogando fica difícil imaginar a Argentina fora de, no mínimo, uma semifinal da Copa. Mas a gente sabe que no futebol as coisas não funcionam dessa maneira. Não é, Maradona? Mas dá gosto de ver o argentino jogando. So, em homenagem ao hat-trick, aqui vão três imagens do Carlitos:

Carlitos: alegria da metade azul de Manchester (foto Getty Images)

Carlitos: alegria da metade azul de Manchester (foto Getty Images)

Como manda a tradição, o argentino levou a bola para casa (foto AP)

Como manda a tradição, o argentino levou a bola para casa (foto AP)

Ele só precisa melhorar esse jeito de comemorar (foto AP)

Ele só precisa melhorar esse jeito de comemorar (foto AP)

Bem, ontem:

Man City 4 x 1 Blackburn
Além do hat-trick de Carlitos, Benjani também foi muito bem participando dos três primeiros gols. O zimbabuano estava meio encostado por Hughes mas agora, com técnico novo, voltou ao time pela FA Cup marcando seu primeiro gol em um ano – na vitória contra o Boro no dia 2 – e agora reivindica seu lugar no ataque com outra boa atuação. Tevez, Adebayor, Bellamy, Ireland e Wright-Phillips já conquistaram seus espaços. Robinho, Roque Santa Cruz e Petrov precisam mostrar serviço. Mancini tem noves craques para quatro (ou até três) vagas do meio para a frente. Concorrência duríssima.

No sábado, mais dois jogaços:

Arsenal 2 x 2 Everton
Os Gunners chegaram ao empate aos 47’ do 2º tempo, com Rosicky contando com um desvio do zagueiro. O mesmo aconteceu no primeiro gol do time da casa, de Denilson. Para os Toffees, Osman abriu o placar de cabeça e o sul-africano Pienaar fez 2 x 1 com um belo gol arrancando do meio de campo e dando um toque por cobertura em Almunia. Denilson se contundiu misteriosamente já no final da partida logo após o gol de Piennar. O brasileiro conduzia a bola e, de repente, caiu, iniciando um contra-ataque do adversário. Se não fosse Almunia, o Everton teria feito 3 x 1. Um scan vai determinar que tipo de lesão é essa que o brasileiro sentiu.

Birmingham 1 x 1 Manchester United
Mais um jogo invicto e os Blues fazem história. Já são doze jogos sem derrota, a maior sequência invicta que o clube já teve em seus 124 anos. E o que é mais impressionante: são NOVE JOGOS ENTRANDO EM CAMPO COM OS MESMOS ONZE JOGADORES. Quanto ao Manchester, sinal amarelo ligado já que a equipe acabou de ser eliminada pelo Leeds, em casa, na FA Cup. Mesmo com 62% de posse de bola, o time de Alex Feguson não conseguiu criar muitas oportunidades contra o disciplinado Birmingham. Fletcher foi expulso por uma falta absolutamente normal. Juiz inglês também pisa na bola.

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 13 de dezembro de 2009 Sem categoria | 20:43

DEU PANE NOS GRANDES

Compartilhe: Twitter

No topo de cima da tabela quase todo mundo se deu mal. O líder Chelsea empatou em casa, o Tottenham, também em casa, perdeu e o City empatou (mais uma vez) fora. O único que se deu bem foi o Aston Villa. O time de Martin O´Neill foi ao Old Trafford e roubou os três pontos do Manchester United. Será que o Villa mantém o ritmo no 2º turno ou vai despencar como fez no ano passado?

Chelsea 3 x 3 Everton
Empate em casa no Inglês é derrota para qualquer time do G4, mesmo que o adversário seja um time médio como o Everton (e o Everton é médio mesmo que esteja na 15ª colocação), mas levando em conta que seu perseguidor direto, o Manchester, fez pior ainda perdendo em casa, esse primeiro empate do Chelsea no campeonato passou a ser bom pois a distância entre eles cresceu para três pontos.

O ataque do Chelsea fez o de costume. Drogba marcou duas vezes e Anelka uma. O placar surpreendente aconteceu pela dose de sorte que pendia para o lado do Everton. O time de Liverpool foi agraciado pelo acaso nos seus três gols (1º – Saha cabeceou na trave e a bola bateu nas costas de Cech antes de entrar; 2º – a bola ia para fora e Ricardo Carvalho levantou para Yakubu empatar em 2 x 2; 3º – Drogba cabeceou a bola na cabeça de Saha que, sem querer, encobriu Cech). Foram os primeiros pontos perdidos em Stamfod Bridge no campeonato e a quarta partida sem vitória em todas as competições – sinal amarelo ligado.

Jô torceu o tornozelo em um a lance meio besta com John Terry e teve que sair.

GOLPE DE SORTE: a bola bateu na cabeça de Saha e encobriu Petr Cech empatando a partida (foto Getty Images)

GOLPE DE SORTE: a bola bateu na cabeça de Saha e encobriu Petr Cech empatando a partida (foto Getty Images)

Manchester United 0 x 1 Aston Villa
Agbonlahor marcou no 21º minuto e garantiu a primeira vitória dos Villans em Old Trafford em 26 anos. E o time de Birmingham já tem no currículo vitórias sobre Liverpool (fora) e Chelsea (em casa) nesta temporada. Mas quebrar o tabu não foi nada fácil. A pressão do Manchester foi imensa. Rooney acertou o travessão, Downing salvou uma bola em cima da linha, Friedel fez milagre em chute de Berbatov, e mais algumas chances foram desperdiçadas pelo time da casa. Aston Villa em 4º lugar.

GOLPE DE AZAR: Essa bola de Rooney acertou o travessão (foto AFP)

GOLPE DE AZAR: Essa bola de Rooney acertou o travessão (foto AFP)

Tottenham 0 x 1 Wolverhampton
Cruzamento na área dos Spurs e gol de Kevin Doyle logo no comecinho do jogo. Depois disso, os Wolves se fecharam bem e o time da casa, mesmo com 70% de posse de bola, não mostrou por que é o 3º melhor ataque do campeonato.

Bolton 3 x 3 Manchester City
Oitavo empate do City nos últimos nove jogos. E foi sobre o vice-lanterna. O nome do jogo foi Tevez. O argentino marcou dois gols sendo o segundo a 13 minutos do final, com o City jogando com 10 homens – Bellamy recebeu segundo amarelo por simulação e foi expulso. Klasnic também merece uma menção pelos seus dois gols, embora em um deles o croata estivesse impedido. Robinho começou no banco e entrou faltando 18 minutos. Com o titular Wayne Bridge contundido, Sylvinho reestreou pelo campeonato inglês mais de oito anos depois de deixar o Arsenal, e pelo que vi nos melhores momentos, o brasileiro foi bem, tendo inclusive um papel importante no segundo gol.

Carlitos comemorou duas vezes (foto Getty Images)

Carlitos comemorou duas vezes (foto Getty Images)

Stoke C. 2 x 2 Wigan Athletic
Ver golaço de Figueroa no post abaixo.

Birmingham 1 x 0 West Ham
Lee Bowyer foi o herói dos Blues novamente. O West Ham continua na zona de rebaixamento  e esse ano não tem Tevez para salvá-los.

Burnley 1 x 1 Fulham
Zamora colocou o Fulham na frente, mas um voleio de Wade Elliot empatou a partida.

Sunderland 1 x 1 Portsmouth
Nosworthy fez bela jogada pela direita para Darren Bent abrir o placar para o Sunderland. Aos 48’ do 2º, o zagueiro francês Younes Kaboul empatou depois de um bate-rebate na área, tirou a camisa e foi expulso.  Depois de um tempo machucado, David James voltou ao gol do Pompey.

Hull 0 x 0 Blackburn
O time da casa teve as melhores chances e um pênalti em Altidore não marcado. Geovanni  jogou os 90 minutos.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

domingo, 6 de dezembro de 2009 Sem categoria | 11:31

MAIS PERTO DO LÍDER

Compartilhe: Twitter
A melhor participação de Robinho no jogo foi na comemoração do gol de Tevez (foto Getty Images)

A melhor participação de Robinho no jogo foi na comemoração do gol de Tevez (foto Getty Images)

Manchester City 2 x 1 Chelsea
O clássico dos bilionários árabe e russo foi jogão de gente grande, pra macho! Todo mundo bateu, todo mundo apanho, mas sempre na bola, ou quase sempre. E ninguém fica rolando no chão ou choramingando com o juiz (com exceção de Drogba – como é manhoso esse marfinense). Caiu, levanta e segue o jogo. Na partida de ontem quem bateu mais foi o Chelsea. O time levou seis cartões amarelos (número alto para os padrões ingleses) contra apenas um do City. A defesa azul inteira levou cartão, incluindo Belletti, que entrou no lugar de Ricardo Carvalho.

Mas então, falando agora da parte que inclui a bola, o City derrubou o líder do campeonato. Um empate seria o oitavo consecutivo do time de Manchester, mas a vitória veio graças a Shay Given, que defendeu um pênalti batido por Lampard a sete minutos do fim e ainda fez mais duas ou três excelentes defesas . Atrevo-me a dizer que – faz tempo que eu queria falar isso – o goleiro Shay Given é o melhor do mundo. Buffon, Julio Cesar, Casillas… todos de altíssimo nível, mas se eu tivesse que contratar um deles para o meu time (para a reserva, claro), contrataria o irlandês.

Melhor do mundo?! Thank you, Roger!

Melhor do mundo?! Thank you, Roger!

OS GOLS: Adebayor fez um contra e outro a favor. No gol contra, Given fez duas defesas e na segunda, a bola rebateu nas costas do togolês e entrou. No empate, reclamação do Chelsea já que a bola parece ter batido na mão de Richards, mas de forma totalmente involuntária. Pra mim, acertou o juiz. E no gol da vitória de Tevez, novamente achei que o juiz acertou. Ricardo Carvalho deu um chutão para a frente e, malandro, deixou o pé nas costas de Tevez. Falta e o mesmo colocou marcou contando com a bobeada de Cech.

ROBINHO: jogou praticamente os 90 minutos, novamente demonstrou muita vontade (saiu muito aplaudido pela torcida), mas fez muito pouco de produtivo. Não há nível de comparação entre o seu desempenho de hoje e a performance de Craig Bellamy no jogo do meio da semana contra o Arsenal. A única atenuante em favor do brasileiro seria a melhor qualidade da defesa do Chelsea em relação à dos Gunners. Mas ainda assim é pouco. Tanto Bellamy quanto Ireland ficaram de fora da partida por contusão.

West Ham 0 x 4 Manchester United
Passeio no parque. No Upton Park para ser mais preciso. Ajudado pela vitória dos arqui-rivais do Man City, o United diminuiu a distância para líder Chelsea para dois pontos. A vitória veio sem sustos, mas a situação da zaga do Manchester está deixando Alex Ferguson apavorado.  O técnico do Manchester teve que entrar com Gary Neville na zaga e Fletcher na lateral. Neville se machucou e Carrick teve que ir para a zaga (primeira vez na vida que ele joga de zagueiro). No final do jogo, Brown também se machucou e os Red Devils terminaram com dez em campo. Felizmente, a próxima partida (terça, contra o Wolfsburg, pela Champions) já tem o Manchester classificado, embora o empate seja necessário para assegurar a primeira colocação. Vale mencionar que Anderson jogou muito.

Arsenal 2 x 0 Stoke
Arsenal jogou pro gasto. Mesmo sem um monte de jogadores machucados (Van Persie, Bendtner, Walcott, Eduardo, Clichy, Diaby, Gibbs), os Gunners fizeram o suficiente para sair com os três pontos.

Blackburn R. 0 x 0 Liverpool
N´Gog acertou a trave, mas Kalinic perdeu um gol feito no final a partida. No final, empate justo. Sam Allardyce voltou a acompanhar seu time (das tribunas e no final do jogo, do banco) depois de operar o coração no dia 28/11. Nos Reds, a batata continua assando mais um pouco. Felizmente para Benitez, seu contrato foi renovado no começo desta temporada, caso contrário, já teria dançado.

Portsmouth 2 x 0 Burnley
Primeiros pontos de Avram Grant como técnico do Pompey. No 1º tempo, o islandês Hreidarsson, do Pompey, se jogou vergonhosamente na área e o juiz deu pênalti. O marfinense Dindane foi para a cobrança e a desperdiçou (assim como o rebote). Entretanto, ambos compensaram a lambança marcando na segunda etapa.

Aston Villa 3 x 0 Hull City
Vitória inspirada por Milner. Ele deu excelente assistência para Dunne no primeiro e fez um golaço por cobertura no segundo. Aliás, foi gol para entrar para a história. O goleiro do Hull saiu do gol, quase na lateral, e cabeceou a bola para fora. O reserva do Villa Steve Sidwell, fazendo as vezes de gandula, devolveu a bola para Agbonlahor que cobrou para Milner ajeitar e mandar por cobertura. Tudo muito rápido. Golaço! A nota triste do jogo ficou por conta da contusão de Jimmy Bullard – joelho novamente.

Milner chuta encobrindo o goleiro: assistência do reserva Sidwell (foto Getty Images)

Milner chuta encobrindo o goleiro: assistência do reserva Sidwell (foto Getty Images)

Bullard machucou de novo

Bullard machucou-se de novo

Wigan Athletic 2 x 3 Birmingham
Três gols em  onze minutos viraram o jogo para o Birmingham, que perdia por 1 x 0. Larsson marcou duas vezes de falta. A equipe de Alex McLeish continua sendo a mais surpreendente da Premier League numa improvável 8ª colocação.

Wolverhampton 2 x 1 Bolton
Os Wolves saíram na frente com gol impedido e conquistaram a primeira vitória em oito jogos. Importante, mas ainda insuficiente para livrá-los da zona de rebaixamento.

Everton 2 x 2 Tottenham
Que jogo! Os Spurs abriram 2 x 0 com Defoe e Dawson e tudo parecia definido. Mas aos 33’ e 41’ do 2º tempo, o time de Liverpool empatou com Saha (que havia entrado no lugar do apagado Jô) e Tim Cahill. Mas o herói do jogo foi Tim Howard. Palacios foi derrubado na área aos 47′ e o goleiro americano defendeu a cobrança de Defoe.

Fulham 1 x 0 Sunderland
Zamora marcou e mandou a torcida calar a boca – ela acha que os 10 gols que o atacante de 28 anos marcou nessas duas temporadas no clube é pouco.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 28 de agosto de 2009 Sem categoria | 09:40

ENQUANTO ISSO, NA ILHA…

Compartilhe: Twitter


Carlitos não demorou muito para balançar as redes (foto AP)

O Man City entrou em campo pela Copa da Liga Inglesa (Carling Cup) e derrotou o Crystal Palace, fora. Carlitos marcou seu primeiro gol pelo clube e Joleon Lescott já estreou.

Pela Liga Europa, o Aston Villa deu adeus ao torneio ao ser eliminado pelo Rapid Viena no critério de desempate gols fora de casa. O Villa perdeu de 1 x 0 em Viena e ganhava o jogo de ontem por 2 x 0 até os 32’ do 2º tempo quando o croata Jelavic descontou e eliminou o time de Birmingham. Realmente, um desastre para a equipe de Martin O’Neill que no começo do ano era uma das favoritas a vencer a Uefa da temporada passada.


Com uma torcida dessas, fica difícil torcer para o Rapid, não? (foto Getty Images)

Fulham e Everton, que haviam vencido seus jogos de ida em Londres e Liverpool,  respectiavmente, se classificaram para a fase de grupos. Os Cottagers perderam do Amkar Perm, da Rússia, “ só” por 1 x 0 deixando confronto 3 x 2 no agregado. O Everton empatou com o tcheco Olomouc em 1 x 1 (5 x 1 no agregado).

O sorteio dos grupos da Liga Europa aconteceu agora há a pouco e ficou assim:

Grupo A
Ajax (Holanda)
Anderlecht (Bélgica)
Dinamo Zagreb (Croácia)
Timisoara (Romênia)

Grupo B
Valencia (Espanha)
Lille (França)
Slavia Praga (Rep. Tcheca)
Genoa (Itália)

Grupo C
Hamburg (Alemanha)
Celtic (Escócia)
Hapoel Tel-Aviv (Israel)
Rapid Viena (Áustria)

Grupo D
Sporting (Portugal)
Heerenveen (Holanda)
Hertha Berlim (Alemanha)
Ventspils (Letônia)

Grupo E
Roma (Itália)
Basel (Suíça)
Fulham (Inglaterra)
CSKA Sofia (Bulgária)

Grupo F
Panathinaikos (Grécia)
Galatasaray (Turquia)
Dinamo Bucareste (Romênia)
Sturm Graz (Áustria)

Grupo G
Villarreal (Espanha)
Lazio (Itália)
Levski Sofia (Bulgária)
Red Bull Salzburg (Áustria)

Grupo H
Steaua Bucareste (Romênia)
Fenerbahçe (Turquia)
Twente (Holanda)
Sheriff Tiraspol (Moldávia)

Grupo I
Benfica (Portugal)
Everton (Inglaterra)
AEK (Grécia)
BATE Borisov (Belarus)

Grupo J
Shakhtar Donetsk (Ucrânia)
Club Brugge (Bélgica)
Partizan (Sérvia)
Toulouse (França)

Grupo K
PSV (Holanda)
Kobenhavn (Dinamarca)
Sparta Praga (Rep. Tcheca)
Cluj (Romênia)

Grupo L
Werder Bremen (Alemanha)
Austria Viena (Áustria)
Athletic Bilbao (Espanha)
Nacional (Portugal) 
 

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 25 de junho de 2009 Sem categoria | 20:10

PROPOSTAS, PROPOSTAS…

Compartilhe: Twitter

>> O presidente Adriano Galliani revelou que recebeu uma “oferta monstro” de um clube inglês por Alexandre Pato, 19 anos. Levando em conta que o técnico Ancelotti, que trabalhava com Pato até um mês e pouco atrás, está no Chelsea, dá para imaginar qual clube fez a oferta.

>> Kia Joorabchian andou espalhando pela Inglaterra que três clubes ingleses disputam Carlitos Tevez. Man City, Chelsea e um outro clube seriam os interessados. O certo é que no Manchester United ele não fica.

>> O Grêmio vetou um período de 29 dias de testes de Douglas Costa no Manchester United. O clube inglês estaria disposto a pagar £18 milhões. O preço é bem alto para um garoto com menos de 20 jogos no profissional, talvez por isso o Manchester queira ver o garoto de perto. O Grêmio disse que Douglas é bom demais para se sujeitar a tal coisa, mas acho difícil outro clube pagar essa grana. Quando alguém compra um carro bem caro, é normal querer dar uma volta antes.

FECHADO
>> O mercado está agitado, mas poucos negócios foram fechados. A contratação mais cara até agora foi de Roque Santa Cruz, do Blackburn para o Man City por £17 milhões. A segunda também foi feita pelo City: Gareth Barry, do Aston Villa, por £12 milhões. Em terceiro vem o zagueiro Thomas Vermaelen, do Ajax para o Arsenal por £10 milhões.

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última